Arquivo de maio de 2009

Como manter a pintura automotiva

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Uma pintura mal cuidada, além de causar má impressão, desvaloriza o veículo. Conhecer alguns cuidados especiais com a pintura do carro é muito importante para mantê-la sempre impecável.

Para saber se um risco pode ser recuperado ou não, é preciso avaliar a sua profundidade. Em alguns casos, o dano pode ser recuperado com um simples polimento. Se o risco não tiver atingido a pintura da peça, ultrapassando a camada de verniz, ele pode ser recuperado sem a necessidade da repintura.

As pessoas que moram em São Paulo, ou em qualquer cidade grande sofrem com o problema da chuva ácida, que danifica a pintura. Para se prevpinturaenir, o ideal é fazer um polimento e cristalização a cada quatro meses.

Existem algumas dicas que ajudam a prevenir os riscos na pintura. Uma delas é sempre manter a higiene do carro. Isso por que a sujeira sólida como fezes de aves, cascalho de árvores, lama seca, poeira e própria poluição, pode danificar a pintura, se não for retirada rapidamente.

Levar o carro ao lava-rápido é terrível para a pintura. O jato d’água sob pressão muito forte também pode causar riscos. O jato deve estar com baixa pressão e ser manuseado com muito cuidado. As escovas e panos utilizados também devem estar bem limpos, pois a sujeira acumulada pode arranhar a pintura.

Ao lavar o carro em casa, a recomendação é usar os produtos adequados. Alguns deles têm composição química pesada e não são aconselháveis. Querosene nem pensar.

Fonte: Car Sale

É possível usar uma moto como bateria auxiliar para ligar um carro?

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Nada pior que chegar de manhã para ligar seu carro e só escutar aquele barulhinho: “tec”. Na hora você pensa: “Poutz, a bateria já era”. Nenhum carro em volta, somente uma moto. Chamar o seguro nem pensar, o celular nunca funciona quando precisamos.

O que fazer? Pode-se utilizar a bateria de uma motocicleta como bateria auxiliar para conseguir ligar um carro?

Essa circunstância não é possível, pois as tensões são diferentes e a bateria pequena não tem capacidade suficiente para ajudar nessa situação.

Mesmo em uma condição hipotética, em que a bateria descarregada ainda tenha alguma carga e fosse necessário pouco esforço da bateria auxiliar, essa grande diferença de amperagens não conseguirá funcionar o motor do automóvel.

Fonte: G1

Contran define regras para campanhas educativas

quinta-feira, 21 de maio de 2009

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definiu regras para a realização de campanhas educativas de trânsito promovidas pelos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito.

O objetivo do Contran é estabelecer padrões para unificar concepções e valores que serão transmitidos por meio das campanhas.

De acordo com a Resolução 314, publicada nesta quarta-feira (20), as campanhas educativas além de promoverem a segurança no trânsito também devem provocar comportamentos éticos e de cidadania na sociedade como um todo.

Segundo a norma do Contran, independentemente dos recursos disponíveis e da mídia utilizada, todas as campanhas deverão ser planejadas.

A Resolução orienta que o planejamento das campanhas seja feito em quatro fases. A primeira é a fase de pesquisa onde se busca indicadores eductransitoqualitativos e quantitativos sobre a percepção da população em relação ao trânsito.

A partir dos resultados da pesquisa a campanha será elaborada de forma que utilize propositivas que ressaltem, preferencialmente, ações positivas. Os aspectos negativos, como a apresentação de violência devem ser tratados com cuidado a fim de se evitar a anodinia.

Como terceiro passo a Resolução recomenda a realização de um pré-teste antes da veiculação da campanha. Nessa etapa o material produzido deverá ser submetido à avaliação prévia do público alvo para verificar se corresponde as expectativas.

Por último, após a veiculação da campanha ao grande público, o órgão deverá ainda realizar avaliação para verificar se os objetivos da campanha foram alcançados.

Fonte: Denatran

Deficientes Físicos e a CHN Especial

quarta-feira, 20 de maio de 2009

defic

Nunca um tema gerou tanta discussão em nosso blog como o post de Carros para deficientes físicos . Constatamos que a maioria dos comentários vinha de pessoas que precisavam de um carro para deficientes e que não sabiam o que fazer para ter sua CHN Especial.

O Blog Dirigindo Seguro retoma este tema buscando fornecer mais informações a todos, para que assim  consigam conquistar um direito básico de ir e vir:

Procedimentos
Para se tirar a CNH especial e ter os impostos retirados do valor do automóvel, o motorista deverá passar por as mesmas etapas de tirar uma CNH normal, a única diferença é que uma junta de médicos irá examinar a extensão da deficiência e se de fato esta pessoa precisa ter seus impostos retirados.
Sendo assim, o solicitante deverá procurar uma clínica credenciada especial para deficientes para realizar o exame médico e psicotécnico.
Após obter o resultado, é necessário fazer a matrícula em um CFC credenciado que possua um veículo adaptado para o tipo de deficiência constatada. Os exames práticos podem ser feitos as terças e quintas, às 14h, na Av. Aricanduva, 5555 - Aricanduva.
Alteração na CHN
Caso o solicitante já possua a CHN e precise fazer uma alteração para uma CHN Especial, é necessário passar por um exame médico e prático que irá avaliar se o motorista é apto a dirigir nesta nova situação. A diferença entre a CHN e a CHN Especial e de que a última está especificada a adaptação necessária para que o deficiente dirija em segurança.

Isenção de Tributos
Com a CNH Especial em mãos, o condutor deve requerer em uma clínica credenciada autorizada a realizar o exame médico a emissão de um laudo para isenção. Além disso, deverá buscar na Delegacia da Receita Federal uma Certidão Negativa de Tributos e Contribuições Federais.

Quem poderá retirar a Habilitação Especial?
Segundo a responsável pelo setor de Habilitação Especial do DETRAN-SP, Maria Luisa de Silva Aguiar, os solicitantes devem demonstrar que possuem uma deficiência ou problema de saúde que necessitem a compra de um automóvel com características especiais. Podem ser pessoas com paralisia, membros amputados, pessoas de idade mais avançada com problemas nas articulações, até vítimas de câncer de mama, por exemplo, que tiveram o seio retirado e o médico recomenda que não se faça esforço excessivo para que nódulos não reapareçam. O importante é que fique comprovado que o solicitante consiga dirigir, e que de fato tenha alguma deficiência.

Garagem para carros clássicos

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Carros e motos com 30 anos ou mais de estrada merecem um tratamento especial por representarem uma época. Eles merecem um lugar melhor e mais seguro para serem guardados.

Localizada na zona Oeste de São Paulo, a Garage Hot & Classics oferece um ‘porto-seguro’ para os proprietários que não encontram em estacionamentos comuns um local ideal para deixar estes ‘pedaços da história’ do automóvel.

Quem tem um carro antigo na garagem sabe o trabalho que é mantê-lo sempre limpo e em condições de rodar. Como passam muito tempo parados, a bateria perde a carga, o pneus descalibram e, dificilmente, o motor vai pegar na primeira tentativa. Além disso, ainda resta o medo de alguém riscar ou danificar um modelo ao qual se deu tanto zelo e com tanta história. Deixar o antigo num estacionamento comum significa deixá-lo à mercê dos manobristas e dos outros usuários do local.

A Garage Hot & Classics foi fundada em 2005, com o intuito de ser uma ‘carina’, uma marina para carros. Assim como acontece com os barcos, o carros têm um lugar próprio para ficarem, além de receberem a manutenção apropriada.

São 50 vagas para qualquer carro, desde que seja antigo ou especial. Um garagista profissional, que mora no mesmo galpão onde estão os carros, é responsável em tempo integral por limpá-los e encerá-los, além de ligá-los com certa regularidade para manter a parte mecânica sempre em dia. A calibragem dos pneus e a carga da bateria também são atribuições do funcionário.

Quando aparece algum problema, a Garage comunica o proprietário.carroantigo

Além de ser uma ‘carina’, a Garage Hot & Classics também serve de espaço para a confraternização dos proprietários, com churrasqueira e forno de pizza para eventuais reuniões. A Garage ainda auxilia na obtenção da tão cobiçada placa preta.

Tanto zelo com os veículos deve ser traduzido em altas cifras pelo serviço, correto? Não. O preço para manter um automóvel na Garage Hot & Classics varia entre R$ 200 para motos de até 1.000 cm³ e R$ 300 para carros e motos de mais de 1.000 cm³.

Na parte de baixo do galpão há raridades, como um Lotus Emme(foto), que só teve doze unidades fabrcadas.

Postos lado a lado, um Ford Mustang hardtop 1968 e um Mustang GT 2008 mostram como os carros não têm apenas uma função de transporte, pois também representam uma parte da história sobre rodas.

Serviço
Endereço: rua Guipá, 167 - Vila Leopoldina - SP
Contato: (11) 3644 6161 ou www.mygarage.com.br

Fonte: I Carro