Arquivo de junho de 2010

Pedágios ficarão mais caros em São Paulo

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Prepare-se pois as férias de julho prometem ser mais caras para quem for pegar as estradas de São Paulopedagiocaro.A partir desta quinta (1/07) todas as praças sofrerão ajustes que variam entre 4,17% e 5,21%. O valor mais alto a se pagar será nas rodovias Anchieta e Imigrantes que terá o preço do pedágio aumentado para R$ 18,50 - atualmente o motorista que vai para o litoral paga R$ 17,80.

Além de mais cara a viagem promete ser mais demorada. Muitos dos novos “preços” virão com quebras de R$ 0,05 (como por exemplo o trecho oeste do Rodoanel Mario Covas que subirá de 1,30 para R$ 1,35), o que dificulta o troco causando maior lentidão.

Fonte: Icarros

Motorista encontra dificuldade para registrar veículo onde o IPVA é menor

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Velho conhecido dos brasileiros o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) varia seu custo de acordo com o local onde o carro é registrado, por conta disso os motoristas procuravam “burlar” as altas taxasipvacnh registrando o veículo em um lugar onde o imposto era mais em conta. O governo tem apertado a fiscalização para obrigar os motoristas a registrar veículos nos estados onde eles rodam.

Dono de mais de 60% da frota do país, São Paulo é o local onde a alíquota do IPVA é uma das mais caras do país, chegando a custar 4% em cima do valor do veículo. Para não perder está mordida, desde 2006 a Secretaria de Fazenda paulista atua para identificar automóveis que rodam no estado, mas estão licenciados em outras unidades federativas.

E eles não são poucos. Segundo a secretaria de SP circulam na cidade cerca de 130.000 veículos irregulares. Com a fiscalização intensificada, quem estiver irregular ou usar desta artimanha para pagar menos é bom começar a ficar mais ligado.

Se a infração for comprovada, o condutor terá de arcar com multas que correspondem ao valor do IPVA do automóvel, além de ter de pagar o próprio tributo do ano corrente. Ou seja, um belo prejuízo. Portanto antes de tentar usar esta “artimanha”, pense direito porque as vezes o barato pode sair muito caro.

Fonte: Exame

Lei Seca diminui 6,3% mortes no trânsito

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Muitos afirmam que a fiscalização não é mais a mesma - e em São Paulo não é mesmo - mas mesmo assim a Lei Seca parece ter pegado no Brasil, quem confirma isto são os números de pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde. Prestes a completar dois anos de existência, a Lei começa a produzir números animadores.

Segundo levantamento realizado pela instituição, o índice de mortes causadas por acidente de trânsito diminuiu 6,3% nos 12 meses após o início da Lei Seca, se comparado com os 12 meses que antecederam a aplicação da lei. Emleisecavinho números, foram registradas 2.302 mortes a menos no período. O total de óbitos causados pelo trânsito caiu de 36.924 para 34.597 registros.

Por região, o Rio de Janeiro apresentou a maior diminuição no número óbitos causados por acidente de trânsito, com queda de 32%.

Por região do País, a taxa de mortalidade caiu 32,5% no Rio de Janeiro, 18,4% no Espírito Santo, 17,4% no Distrito Federal, 17% em Alagoas, 12,5% em Santa Catarina, 8,6% na Bahia, 7,7% no Paraná e 7% em São Paulo.

O percentual de melhor ainda é pequeno se formos pensar apenas em números, mas é importante lembrar que por trás de cada número destes existe uma vida, então já é um ótimo começo. Com maior fiscalização estes números seriam melhores?

Fonte: Carsale

Como não cair na lábia do vendedor de carros?

quarta-feira, 23 de junho de 2010

O momento de comprar um carro novo é muito gostoso, porém também pode ser algo perigoso pois junta a fome com a vontade de comer, ou seja, seu desejo por um veículo 0km ao desejo do vendedor de alcançar a sua meta no mês.

Para que você realize uma compra que não irá se arrepender depois é importante seguir algumas dicas para não cairvendedor na lábia do vendedor.

1-) Dê as cartas: No ato da compra, a primeira informação que o vendedor tenta tirar do consumidor é a quantidade de dinheiro que ele está disposto a pagar na prestação mensal. Cabe ao comprador inverter a situação e assumir as rédeas da negociação. Procure sempre comprar o carro na terceira semana do mês, que é quando o vendedor está louco para alcançar a sua meta e fica mais vulnerável a negociação.

2-) Não ceda a impulsos: Os apelos para que você leve o automóvel na hora são muitos, mas é preciso lembrar que a compra trará responsabilidades que vão perdurar na forma de longas prestações. O ideal é pesquisar ofertas em outras concessionárias, comparando não apenas as taxas de juros cobradas pelas instituições, mas o Custo Efetivo Total (CET) do financiamento.

3-) Saiba o que você quer e o que você pode: Considerando o tamanho do seu orçamento, saia de casa com o carro pretendido em mente. No máximo, avalie as opções que se encaixam na mesma categoria e faixa de preço. Pense que após comprar o carro ainda virá em conjunto custos extras como: pagamento de IPVA, DPVAT, seguro…

4-) Desconfie das promoções: Atraído por propagandas tentadoras, em geral referentes a modelos de entrada, o cliente pode descobrir que o carro com aquela promoção irresistível simplesmente não existe na concessionária. É uma tática para te atrair até a concessionária e fazer você comprar um modelo quase igual só que com itens a mais que podem encarecer o veículo.

5-) Seja e esteja informado: Uma vez decidido o modelo, não hesite em pechinchar. Conheça os preços praticados no mercado através da tabela Fipe (índice atualizado produzido pelo Instituto de Pesquisas Econômicas) ou no próprio site das montadoras. Mostrar o anúncio de uma revenda para a concorrente é uma boa estratégia para conseguir baixar o preço do carro na empresa que for mais conveniente para você.

Fonte: Revista Exame

Dia de jogo do Brasil: Rodízio segue valendo e blitz da Lei Seca será reforçada

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Em dia de jogos do Brasil nada melhor que acompanhar a seleção tomando uma cervejinha bem gelada - mesmo neste frio. Mas é bom ficar atento, pois a Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET) promete redobrar a leisecabrasilfiscalização da Lei Seca durante os dias de jogos do Brasil.

Serão monitorados os principais eixos viários, especialmente em áreas comerciais que concentram bares e restaurantes, como os bairros de Moema, Jardins, Vila Mariana, Pinheiros, Vila Madalena, Vila Olímpia, Santana, Tatuapé e região central.

A CET também informa que fará nos dias de jogos um esquema especial de trânsito para que o paulistano consiga chegar até sua casa e acompanhar o jogo sem ficar parado no transito. Entre as medidas tomadas, haverá ativação das faixas reversíveis de acordo com a demanda e aumento de 30% no número de agentes.

Ainda segundo a CET o rodízio não será suspenso e continua a vigorar normalmente no centro expandido.

Fonte: Carsale