Arquivo de novembro de 2012

Está sem dinheiro para o pedágio! E agora?

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

dir1

Pegou a estrada, colocou tudo no carro, malas, água… Mas deixou a carteira pra trás e só percebeu no pedágio? E agora? Respire fundo e veja como agir.

Antes de tudo, avise a pessoa da cabine. Ela entrará em contato com a concessionária que enviará um boleto para pagar posteriormente. Cada concessionária age de sua forma.

Parece simples não? Na verdade, é simples. Porém essa simplicidade leva no mínimo uma hora em dias não movimentados… A Ecopistas, responsável pelas rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto, por exemplo, liberam o prosseguimento da viagem após o preenchimento de um formulário e consultar o CPF do condutor. O prazo para pagar o pedágio posteriormente é no máximo de 72 horas e não pagar é passível de protesto (juros e multas)

No entanto, sob nenhuma circunstância, tente fugir ou continuar a viagem antes do fim do procedimento todo, por mais demorado que seja. Caso contrário, será aberto um evento de Evasão de Pedágio e encaminhado para o Departamento de Estradas e Rodagem, o que resultará uma bela multa e muita dor de cabeça.

Parece simples, mas vai roubar muito de seu tempo e paciência, portanto, evite esquecimentos como esse. Lembre-se que todo trecho pedagiado é sinalizado anteriormente, portanto caso tenha esquecido o dinheiro, retorne e pegue. Acredite: é mais rápido.

Veja como agir caso perca a revisão de seu carro

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

29-11-2012-1

Quando compramos um carro 0 km, o consumidor precisa fazer a revisão na concessionária do veículo em um momento determinado. O prazo normalmente é estipulado de acordo com a kilometragem ou o tempo de uso do automóvel.

Mas e se você é do tipo desatento e se esqueceu de fazer a revisão? Calma, nem tudo está perdido, estamos aqui para ajudá-lo. Primeiro passo: entre em contato com a concessionária e marque uma revisão o quanto antes.

Caso isso não resolva seu problema e a concessionária se recuse a atendê-lo, é hora de chamar o Procon. A JAC Motors afirma é possível até mesmo um cancelamento na garantia do produto caso a revisão não seja feita. A Ford, por sua vez, diz que o consumidor fica sem a revisão apenas, sem grandes consequências.

Mas o que diz o Procon?

Segundo o Código de Defesa do Consumidor (CDC), é responsabilidade da concessionária deixar claro quais possíveis consequências de uma eventual perda da revisão. Mesmo que a informação esteja no Manual do Proprietário e o consumidor não leia, ele não poderá ser penalizado caso a informação não seja dada anteriormente pelo vendedor.

O Procon ainda lembra que o fabricante não pode negar a garantia caso surja algum problema grave de fabricação, como pane no câmbio ou no motor. Isso é entendido como “vícios ocultos” pelo CDC e nesses casos a garantia é certa.

De toda forma, fique atento aos prazos de revisão. Ela pode parecer chateação e perda de tempo para alguns, mas uma revisão autorizada pode salvar seu carro de algum inconveniente.

Aparelhos de CD e DVD no carro: saiba como cuidar deles

terça-feira, 27 de novembro de 2012

27-11-2012-1

É muito raro carros sem qualquer sistema de áudio nos dias de hoje. Mesmo aqueles que não são equipados de fábrica, o mercado de reposição oferece peças das mais variadas possíveis, normalmente em qualidade superior aos originais de fábrica. E são muito comuns aparelhos multimídias, com CD, DVD e MP3 Player.

Então se você gosta de ouvir um som enquanto dirige, se liga em algumas dessas dicas para cuidar bem do seu aparelho de som automotivo.

Pra começa, o básico: mantenha o aparelho limpo de poeira e umidade, não use mídias de má qualidade (como CDs e DVDs piratas ou riscados) e evite deixar CDs ou DVDs no carro e depois coloca-los no som, pois a temperatura interna de um veículo pode estragar a mídia que, por sua vez, força o leitor e diminui consideravelmente sua vida útil.

Para um bom funcionamento do aparelho, a parte elétrica do veículo deve estar ótima. Isso evita panes no funcionamento e curtos circuitos. Não só do som, mas das lanternas, limpadores de vidro, luzes internas, ar condicionado digital… Imagine a situação: você troca de faixa e o carro sinaliza o pisca pra esquerda!

Ao utilizar mídias removíveis, como pen-drives, recomenda-se colocar apenas arquivos de áudio ou vídeo. Dessa forma evita possíveis erros no software do aparelho do carro. Obviamente que você deve sempre evitar arquivos contaminados com vírus.

Quando for instalar o aparelho pelo mercado de reposição, deve-se respeitar o ângulo de inclinação máxima sugerido pelo fabricante. Isso faz com que o sistema anti-shock funcione perfeitamente e não interrompa a música ou o vídeo em cada valeta ou rua de paralelepípedo.

Antes de escolher aqueles falantes de primeira linha, verifique se o modelo escolhido tem a mesma impedância suportada pelo aparelho instalado. Caso não seja, a saída de áudio do seu aparelho poderá ser danificada (de forma irreversível) por conta do excesso de corrente elétrica. Para isso, consulte um bom profissional.

Lembre-se do último detalhe: é proibido ao motorista assistir DVDs com o carro em movimento por razões lógicas. Na hora de dirigir, o trânsito deve ter toda atenção.  Curta seu som com segurança, responsabilidade e respeitando as pessoas a seu redor.

Esperamos ter ajudado com essas dicas. Tem outras? Manda pra gente.

Um pequeno esclarecimento sobre amortecedores

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

26-11-2012-1

Quando o assunto é suspensão automotiva, muita gente lembra-se das molas e se esquece da existência de amortecedores. Peças fundamentais, os amortecedores garantem o bom e permanente contato do pneu com o solo e auxiliam na estabilidade, dirigibilidade e conforto do veículo.

Sobre o assunto, existem muitas informações desencontradas. Então decidimos fazer um pequeno esclarecimento a respeito de amortecedores.

Lembre-se que cada caso deve ser analisado em particular, pois a durabilidade de qualquer peça depende de muitos fatores internos e externos. Logo, nada do que está aqui é conclusivo, apenas dicas para que você saiba fazer sua parte.

Primeiramente vamos esclarecer uma informação falsa: passar nas lombadas e valetas na diagonal não conserva a suspensão. Na verdade, essa prática desgasta as peças, pois ao gerar uma força lateral e desigual nos amortecedores e molas, pode ocasionar folgas, ruídos e desgaste desnecessário.

Outra informação “suspeita” é que os amortecedores devem ser trocados a cada 40 mil km. Os fabricantes garantem que esse é o prazo médio para a verificação preventiva da peça. A vida útil de amortecedores depende muito mais das condições de uso do veículo. Por exemplo, se você rodar em um asfalto de ótima qualidade, sem buracos ou lombadas, após 40 mil km a suspensão de seu carro estará perfeita. O mesmo não pode ser dito de alguém que rodou 40 mil km numa estrada de terra…

Já ouvimos por aí que amortecedores recondicionados são tão eficientes quanto um novo. O fato é que amortecedores recondicionados podem ser muito eficientes sim, desde que o trabalho seja feito por profissionais sérios. A troca de fluido deve ser feita usando o mesmo óleo do original e na mesma quantidade, por exemplo. Só que, por mais eficiente que seja o trabalho, nunca será tão eficiente quanto um novo.

Cuidado para não ser enganado ou desgastar à toa um peça cara e importante de seu veículo. Futuramente falaremos de mais peças dos carros e como podemos conservá-las melhor. Bom senso, acima de tudo.

Ford anuncia recall para nova Ranger

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

23-11-2012-1

­A montadora Ford anunciou dia 22 um recall para a nova geração da caminhonete Ranger. O recall afeta apenas as versões de cabine dupla.

Segundo a montadora, pode haver um problema no mecanismo de travamento dos bancos traseiros. Dessa forma, uma frenagem brusca ou um acidente poderia fazer com que o banco se deslocasse para frente.

Em casos de acidente, isso seria algo muito perigoso, inclusive para os presentes nos bancos dianteiros. A força do impacto na nuca do motorista e do carona pode até matá-los (outro motivo pelo qual é fundamental o uso de cinto de segurança nos bancos traseiros).

O recall envolve 35 unidades fabricadas no período entre 17 de abril e 21 de maio deste ano, com os números de chassis DJ24679 e DJ33229. Em caso de necessidade do recall, a montadora não recomendada o transporte de qualquer passageiro no assento traseiro até que o procedimento de reparo seja efetuado.

O atendimento ocorrerá a partir do dia 10 de dezembro. Para maiores informações, entre em contato com a Ford pelo telefone 0800 703 3673.