Arquivo de novembro de 2013

Novo Focus já tem recall

terça-feira, 12 de novembro de 2013

dirigindo

O novo Focus mal chegou às ruas e já foi chamado de volta. O recall envole tanto a versão hatch quando a sedã. No total, 521 carros estão envolvidos, de acordo a marca.

O problema, afirma a Ford, são alguns parafusos para a fixação dos bancos. A má fixação pode gerar lesões sérias nos passageiros e motoristas em caso de colisão.

O problema pode ser sanado em qualquer distribuidora autorizada, que fará a verificação da necessidade de reparo. Em casos extremos, a peça é trocada. Como todo recall, o serviço não é pago.

Todos os proprietários de modelos com final de chassi  de J121098 até J168460 devem agendar uma inspeção pelo telefone 0800 703 3673 ou pelo site oficial da Ford (www.ford.com.br).

Vai ficar pequeno

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

11-11-2013-1

Literalmente. Em 2014 as marcas irão apostar fortemente nos subcompactos. E muitas já se movimentam, veja o que está por vir.

A grande novidade será a chegada do Volkswagen Up. O carrinho é tido como a menina dos olhos da VW, mais que o Golf ou o Jetta. Ele vem com motor 1.0 flex de 3 cilíndros. Sua chegada aquece o mercado dos “nanicos”.

Outra novidade que engrossa o caldo é o novo Ford Ka. Reestilizado, ele deve mudar de nome. O carrinho recebe o sempre lindo design da Ford e deve fazer sucesso por aqui.

O Nissan March será nacionalizado e reestilizado também. Dentre todas as opções, o compacto nipônico deve figurar entre os mais bonitos (competindo com o Ka, talvez). Enfrentará, porém, um grave problema: sua versão top é mais cara que todos os concorrentes.

A chinesa Cherry também redesenhou o QQ, que será, a exemplo do March, nacionalizado. O preço é o maior atrativo desse subcompacto: poderá ser vendido a menos de R$ 20 mil, sendo o carro mais barato do Brasil.

Da china ainda chegam o Jac J2 e o novo Gelly GC 2, marca nova que deve desembarcar aqui em 2014. Há ainda boatos de que a Chevrolet possa diminuir um pouco o Celta e reestilizá-lo para o próximo ano.

Os carrinhos são todos eficientes e charmosos. Um bom preço pode fazer esse segmento ser muito bem quisto pelo mercado interno.

Martelinho resolve?

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

08-11-2013-1

Martelinho de ouro ou apenas martelinho é o nome dado a um serviço automotivo que visa desamassar pequenas batidas no carro. Porém, não é sempre que o martelinho resolve.

O serviço de martelinho consiste em rebater o amassado pelo “avesso”, ou seja, pelo lado de dentro da lataria. É um serviço muito eficaz e barato. Porém, não resolve tudo.

Se a batida tirou tinta (não apenas ralado superficial), será necessário recorrer à funilaria e pintura. Quando é mais grave, será preciso trocar a peça.

O trabalho de amrtelinho é muito delicado e minucioso. Se uma oficina ofere o trabalho, pode ter certeza que ela tem um profissional especialista pra isso. Um serviço como o de martelinho não permite “enrolação” e qualquer erro é facilmente notado pelo proprietário.

Então fique tranquilo se precisar do martelinho de ouro, ele realmente resolve pequenos amassados. Mas não pense que ele pode resolver qualquer problema: às vezes será rpeciso mesmo um trabalho mais “pesado”.

Brasileira, BMW Serie 3 será bicombustivel

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

07-11-2013-1

Com o início das produções em Santa Catarina, a BMW mostra-se realmente animada com sua chegada ao país. Mesmo sem praticamente alterar em anda o valor dos veículos, alguns projetos mostram preocupação com o mercado nacional.

A principal novidade é que a Serie 3 produzida aqui será flex, ou seja, rodará com gasolina e/ou etanol. O modelo fotografado pelo internauta Rodrigo Perini foi um 320i com a inscrição “ActiveFlex”.

Este será o primeiro carro turbinado com tecnologia flex do mundo. O 3201 é um belo sedã com motor 2.0 biturbo de quatro cilindros capaz de entregar 184 cv de potência.

No Brasil, a tecnologia flex funciona como um valioso diferencial de marketing e essa ação pode ser um ponto importante para a fabricante cair ainda mais nas graças do consumidor final antes de finalizar sua fábrica brasileira.

Waze tem no Brasil seu segundo maior mercado

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

06-11-2013-1

Provavelmente você já conhece o Waze. É um aplicativo de smartphone que mistura GPS e interação social em tempo real.

Extreamente útil e gratuito, o app oferece dicas de trânsito atualizadas pelos próprios usuários. Portante, além de GPS, ele te ajuda a escapar de trânsito, te informa acidetes adiante, anomalias na pista e etc…

Disponível desde 2012, o aplicativo israelense virou febre no Brasil de tal forma que hoje, um ano depois, o nosso país é seu segundo maior mercado, atrás apenas dos EUA.

Para se ter uma ideia, o aplicativo tem mais de cinco milhões de usuários brasileiros. Esse número alto de fãs trouxe benefícios para os motoristas daqui, como mapas sempre atualizados e comunicação rápida entre uma central de dados e os “wazers” brasileiros.

O motivo do sucesso no Brasil, portanto, tem origem bem nefasata. Como o GPS é colaborativo, a possibilidade de informar outros “wazers” da presença de blitz pela cidade e assim fazer com que os motoristas bebuns de plantão escapem da fiscalização da “lei seca” atraiu inúmeros fãs.

O Waze é extremamente útil e eficiente, mas com ou sem ele, bebida e direção não andam juntas.