Petrobras anuncia aumento de 6,6% no preço da gasolina; Mantega calcula aumento de 4% para o consumidor

01-02-2013-1

Segundo o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, o reajuste do preço da gasolina será de 4% na bomba, mesmo a Petrobras anunciando um aumento de 6,6%.

Isso deve ocorrer porque a gasolina vendida ao consumidor ainda tem uma porcentagem de álcool (que subirá de 20% para 25% ), portanto o preço na bomba não sofrerá a mesma alteração do preço na refinaria.

Na última terça-feira (dia 29), a Petrobras anunciou um aumento de 6,6% no preço da gasolina comum e de 5,4% no preço do óleo diesel nas refinarias da companhia em todo o país. Segundo a empresa, o reajuste foi definido levando em consideração a política de buscar alinhar os preços dos derivados aos praticados no mercado internacional.

O ministro ainda não quis antecipar se ao longo do ano haverá novo reajuste. Na verdade, o aumento é uma política determinada pela Petrobras e não pelo Ministério da Fazenda e depende tanto do preço internacional do petróleo como de uma série de outros fatores.

No ano de 2012 foram feitos mais de um reajuste (mas isso não significa que em 2013 o mesmo ocorrerá). Na ocasião, o preço não foi sentido pelo consumidor porque o governo tirou a taxa do CIDE (Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico), que prevê imposto sobre o preço do produto.

No final do ano passado, o ministro também tinha admitido que a Petrobras “certamente” iria fazer um reajuste no preço da gasolina este ano, com impacto na bomba. Mas, como é de costume de Guido Mantega ser avesso à política de especulação, ele não deu números ou se aprofundou mais no assunto.

Tags: , ,

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.