Lançamento do Novo Fusca tem tom nostálgico em sua campanha

26-02-2013-1

Já havíamos mostrado aqui que a tônica para a divulgação do Fusca seria mesmo a nostalgia. Obviamente, o carro por si só apela para a memória sentimental do consumidor. Não é um carro para o público jovem, como foi o New Beetle. O nome já revela: é Fusca mesmo!

De forma inteligente, a Volkswagen, em parceria com a AlmapBBDO, preparou um comercial na medida para a ocasião. “O que aconteceria se o Fusca 2013 aparecesse na década de 70”, quando o carro vivia seu momento de ouro, sendo um verdadeiro ícone da indústria e da cultura popular (“Tenho um Fusca e um violão”, dizia Jorge Ben Jor naquela altura trilha sonora do comercial).

Como nostalgia pouca é bobagem, o comercial resgata imagens da época e figuras emblemáticas, como o carismático e espetacular Mussum e o Rivelino, genial meio campista do tri.

Claro que o comercial mostra os itens de série do carro (inimagináveis para a época). Já citamos o cupê no post sobre boas compras para o começo de 2013. Item de série é o que não falta: piloto automático, luzes de neblina, sensores dianteiros e traseiros, freios com ABS, auxílio em ladeiras e declives, ASR (controle de tração), ESC (de estabilidade) e XDS (bloqueio eletrônico do diferencial), airbags duplos frontais e laterais, ar condicionado, sistema de som com tela touch screen, oito alto-falantes, telefonia por Bluetooth e iluminação ambiente por LED com três tonalidades.

Outra boa piada do comercial é quando o “repórter do futuro” apresenta os faróis de led a um transeunte dos anos 70 que responde: “curto muito Led” em referência ao Led Zeppelin, lendária banda dos anos 70.

Repetir o sucesso e a onipresença do Fusca antigo é missão impossível para o novo carro da Volkswagen, que de popular não tem nada. Só tomara que o preço não o afaste (tanto) das ruas.

Confira o comercial aqui (dividido em dois episódios):

<iframe width=”450″ height=”253″ src=”http://www.youtube.com/embed/YqkCnE90vHQ” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Tags:

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.