Ciclistas

O automóvel é cada vez mais um pesadelo urbano, diariamente muitas pessoas perdem seu tempo paradas no congestionamento, além disso, as grandes cidades estão tomando medidas de emrgência como acabar com as vagas na rua para poder liberar mais vias.

Com isso o preço do estacionamento inflacionou muito nos últimos tempos, esta é apenas mais uma das despesas que todos pagam por usar o carro em cidades que não comportam mais esse tipo de transporte individual. A população precisa perceber que também fazem parte do problema do congestionamento e ir atrás de uma solução.

Pensando nisso, o blog Dirigindo Seguro, irá abordar hoje uma das soluções de transportes individuais, a bicicleta.

Não é fácil locomover-se com uma bicicleta nas principais cidades do Brasil, em São Paulo, por exemplo, existe apenas 30 km de ciclovias para 300 mil ciclistas, sendo que mais da metade destas ciclovias, estão dentro de parques. Segundo a secretaria Municipal do Verde do Meio Ambiente, há condições para implantação de 104 km entre ciclovias, ciclo faixas e tráfego compartilhado no município de São Paulo, mas não existem projetos em andamento. Com isso não há estímulos para o uso de bicicletas como transporte.

Se uma parte da verba para transporte fosse revertida para novas ciclovias a quantidade de veículos diminuiria em grandes proporções, desafogando o trânsito.

Há pouco tempo os ciclistas de São Paulo ganharam o direito de entrar com suas bicicletas nos trens da CPTM durante o final de semana, (sábado das 14 h até domingo), nos metros é permitido o acesso de segunda à sexta das 20h30min até o fim da operação e aos sábados a partir das 14 horas até domingo no fim da operação, facilitando a locomoção para parques e ciclovias.

Está longe das grandes cidades brasileiras terem condições para utilização em massa de bicicletas como transporte. Os ciclistas como os motoristas possuem diretos e deveres.

Com algumas regras básicas eles conseguem andar pela cidade com bastante segurança:

* obedeça às leis de trânsito;
* sempre sinalize suas intenções;
* use roupas claras ou chamativas;
* mantenha os refletores limpos;
* evite ruas e avenidas movimentadas;
* mantenha-se à direita e na mão de direção;
* procure pedalar mantendo uma linha reta;
* aprenda a ouvir o trânsito;

Fonte: Yahoo

Tags: , , , , , , , , , , ,

5 comentários para “Ciclistas”

  1. demetrio disse:

    faltou: não andar sobre as calçadas, pois elas são para os pedestres.

  2. Alexandre disse:

    Primeiramente, parabéns pelo blog. Eu gosto muito de ler e discutir sobre esse assunto de “alternativas mais humanas ao trânsito pouco humano das cidades grandes”. :-)

    Sobre esse artigo, fico muito triste em perceber que não existe muito interesse público/político em incentivar o uso das bicicletas como meio de transporte.

    Na minha região, há locais viáveis para implantação de grandes ciclovias. Já tive contato com pessoas da Subprefeitura sobre a criação de ciclovias na Avenida Carlos Caldeira Filho, Avenida Eliseu de Almeida e Avenida Escola Politécnica. Até me deram esperança, disseram que estavam propondo a construção para 2008/2009. Pelo jeito, nada sairá do papel. :-\

  3. Mariana Machado disse:

    Comentário da editora:

    Oi Alexandre,

    Fico feliz em saber que existem pessoas indo atrás de construções de ciclovias e outras alternativas para o trânsito.

    Somos sim uma parte do problema do congestionamento, e temos que ir atrás das alternativas!

    Obrigada pela participação :)

  4. Mariana Machado disse:

    Comentário da editora:

    Oi Demétrio,

    Realmente as calçadas são para os pedestres, e por isso que acho importante todos os ciclistas conhecerem as regras do trânsito para evitar acidentes.

    Abs :)

  5. Olá!

    Bom, primeiramente quero me desculpar pela demora imensa em responder aos comentários deixados no meu blog, o Motor Haus. Mas antes tarde do que nunca…

    Realmente as autoridades brasileiras poderiam (e deveriam) olhar para os ciclistas com outros olhos e dar a devida atenção a todos que andam em duas rodas. Quem sabe assim o nosso trânsito não seria um pouco menos caótico?

    Abraços!

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.