Pela primeira vez na história, as quatro maiores montadoras juntas dominam menos de 70% do mercado

11-04-2013-1

Todo mês a Anfavea divulga os resultados do mercado automobilístico em números. Em março, algo no mínimo curioso chamou a atenção: Fiat, Volkswagen, GM e Ford juntas não somaram mais de 70% dos veículos comercializados.

Ok, o número ainda é bem próximo disso, 68,5%. Mas o resultado revela algo por trás. O Brasil surge como alternativa para montadoras internacionais. E mais, o público brasileiro, historicamente conservador, está mais disposto a conhecer as novidades, principalmente das empresas asiáticas.

Hyundai, Renault, Toyota e Honda apresentaram um ótimo crescimento nos últimos anos e ocupam as 5ª, 6ª, 7ª e 8ª posições respectivamente. Destaque para o crescimento meteórico da Hyundai.

O surto de novas marcas é reflexo de um rápido crescimento nome brasileiro e latino-americano. Só para ter uma ideia, a América Latina foi o terceiro maior mercado automobilístico em 2012, rendendo o dobro de lucro da Europa.

A notícia triste (mas não nova), para o consumidor, divulgada essa semana é em relação aos preços. O Instituto de Planejamento Tributário comparou o preço de várias mercadorias, com e sem impostos, vendidas no Brasil, EUA e Itália. A gente paga mais caro em quase tudo (em automóvel a diferença é gritante) e sem imposto a diferença é bem pequena.

Esperamos que a redução do IPI seja mantida eternamente, como primeiro passo para mudar esse cenário.

Tags:

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.