Abastecer com etanol está cada dia mais caro e só vale a pena em GO e MT

26-04-2013-1

Desde que o motor flex entrou de vez no mercado brasileiro, o preço do etanol não parou de subir. Questão de mercado, claro. Acontece que o preço subiu tanto que parou de ser vantajoso, na maioria dos casos, abastecer com esse combustível.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), apenas nos estados de Goiás e Mato Grosso é vantagem o consumidor optar pelo uso exclusivo do álcool. Em São Paulo, desde o começo de abril, é indiferente.

Do ponto de vista econômico, abastecer com etanol é mais vantajoso do que a gasolina quando o preço for equivalente a menos de 70% do preço do combustível fóssil.

Uma pesquisa da ANP verificou que o preço do etanol equivale, em Goiás, a 68,76% do preço da gasolina e no Mato Grosso, 66,08%. Claro que esses dados equivalem à média dos postos do estado.

O consumidor já percebeu isso. Tanto que há dez anos, quando os motores bicombustíveis chegaram ao mercado, 8 em cada 10 carros usavam exclusivamente o etanol. Em 2012 esse número caiu para 2 em cada 10 veículos.

Entendo a preocupação do governo em relação ao etanol e os incentivos para que o consumidor use esse tipo de combustível, porém só a questão ambiental não será suficiente para convencer o motorista. É preciso que a alternativa seja financeiramente melhor, no mínimo.

Tags: , ,

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.