Coisas que talvez você nem imagine que faz seu carro “beber” mais

29-07-2013-1

O combustível está caro, todos sabem. E se tem algo que ninguém quer é que o carro consuma mais do que deveria. Acontece que alguns detalhes esquecidos por quase todos os motoristas podem influenciar diretamente no consumo do automóvel. Listamos alguns, confira.

Todos sabem que o popular “pé de chumbo” faz o carro beber mais. Ou seja, se você tem a mania de acelerar muito, pode esperar um consumo alto. O mesmo vale para combustível de má qualidade. Um mistura ruim não queima por completo e  gasta mais do que deveria.

Mas outros detalhes também contam. Andar com o carro desalinhado, por exemplo, faz o motor forçar mais e, consequentemente, consumir mais combustível. Quer uma analogia? Você já foi a um supermercado e empurrou um carrinho com as rodas tortas? Para fazê-lo andar, você precisa fazer mais força.

O mesmo acontece com um automóvel desalinhado. Mas com a direção hidráulica, o motorista nem percebe que o carro está puxando para um dos lados e esquece-se de alinhá-lo. Por isso é recomendado uma revisão a cada 10 mil km rodados.

A mesma lógica aplica-se a pneus murchos. O carro que roda com a calibragem abaixo do ideal faz mais força porque tem mais atrito e aderência ao solo. Calcula-se que para cada 4 libras abaixo do ideal, consome-se 15% mais de combustível! Calibrar pneu é de graça e não leva mais de 5 minutos. Vale a pena uma verificação a cada 15 dias; além de poupar combustível, aumenta a vida útil do pneu e forma menos suspensão e direção.

Outra peça fundamental que quase ninguém se importa é a vela do motor. As velas são responsáveis pela faísca que fará a combustão da mistura ar/combustível. Se elas não estão em dia, essa combustão não acontece como deveria e a parte não queimada do combustível é “jogada fora” pelo escapamento.

Sabe quando você quer acender o fogão e a faísca está fraca? Então você aperta o botão por mais tempo e a cozinha fica cheirando gás? É a mesma coisa: o gás que ficou cheirando foi “jogado fora” porque não queimou. Assim é o motor do carro.

Vale a pena trocar as velas a cada 20 mil km (ou no tempo recomendado pela montadora).

Tags: , ,

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.