Posts com a Tag ‘bafômetro’

Dez invenções automotivas

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

De vez em quando colocamos aqui no blog algumas invenções curiosas que os cientistas e estudantes criam para os carros. Desta vez vai um pcotão com dez “inovações” para o mundo das quatro rodas:

1-) Carro que não deixa bêbado dirigir: A montadora japonesa Toyota criou em parceria com a empresa Hino um dispositivo que mede o teor alcoólico do hálito do motorista e pode bloquear a partida do automóvel caso o limite tolerável seja ultrapassado.

2-) Carro-trem: O projeto do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia do Sul (KAIST) transfere para o asfalto a energia elétrica que estaria no motor do carro, A eletricidade vem de faixas eletromagnéticas fixadas na rua. O carro capta a energia elétrica a partir de tiras embutidas na estrada A energia é armazenada em uma pequena bateria, um quinto do tamanho das baterias normalmente utilizadas, permitindo ao veículo ter energia suficiente para rodar cerca de 80 quilômetros.

3-) O GPS que ajuda a fazer a curva: Desenvolvido pela Nissan, o pedal inteligente faz a conexão entre o controle de distância do veículo e os dados dos mapas de navegação do GPS, com informações em tempo real, para ajudar o motorista desacelerar ou frear o carro assim que entra em uma curva.

4-) O carro submarino: O Rinspeed Squba é Impulsionado por duas hélices e chega a fazer 20 km/h debaixo d’água.carrosubmarino

5-) O carro movido a chocolate: O carro, de 2 mil cilindradas, chega a percorrer oito quilômetros com um litro de biodiesel feito com restos de chocolate.

6-) O carro movido a água: A água é colocada no tanque e um gerador transforma o hidrogênio que retira da água em energia, proporcionando uma autonomia de uma hora guiando a 80 km/h.

7-)Carro-fantasma: O automóvel batizado com o nome de Caroline, da Universidade Técnica de Braunschweig, na Alemanha, conta com vários sensores acoplados na carroceria. O sistema permite ao motorista tirar as mãos do volante enquanto o carro é conduzido automaticamente.

8-) O carro que estaciona sozinho: O monitor do sistema de navegação identifica a vaga disponível no estacionamento. Em seguida, o motorista pode colocar o câmbio automático na posição “P” (parking) e descer do carro. Ao acionar o controle remoto, os sensores ajudam a levar o veículo para a vaga. Se preferir, o motorista pode ficar dentro do carro.

9-) O carro que lê as placas de velocidade: O sistema desenvolvido pela empresa Hella utiliza uma câmera que detecta as faixas que separam as pistas, alertando o motorista para mudanças de faixas involuntárias, e ainda “lê” as placas de trânsito de limites de velocidade, detector de altura e de proibido ultrapassar.

10-) O Banco direção: Um “banquinho-robô” que se move para onde quem está sentando sobre ele quiser. Basta mover o corpo para o lado que queremos ir e o equipamento nos leva.

Fonte: G1

Carro com bafômetro que trava se motorista estiver bêbado

sábado, 5 de setembro de 2009

Em parceria com a Hiro, a Toyota pretende revolucionar o conceito de segurança ao volante. Não é nenhum item de segurança novo, como airbags, freio especial, e etc. É um item que cuidará daquela famosabafometro-toyota “pecinha” que fica em frente ao volante, o motorista.

A empresa colocará em seu veículo um bafômetro. Ele transfere as informações para o computador de bordo do carro e impede que o motorista embriagado saia dirigindo.

O aparelho será instalado em carros de empresas a partir desta terça-feira (1) em caráter de teste.Se estiver acima do limite estipulado o carro não liga.

Fonte: G1

Um ano de lei seca, o que mudou?

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Como já mencionamos em outro post, a lei seca comemorará seu aniversário de um ano neste mês de junho. Se no começo pairava um grande temor de ser pego em “blitzs”, hoje em dia poucos acreditam que isto pode acontecer.

Será que ela surtiu efeito? Segundo levantamento feito pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), não. Dados mostram que aumentou o número total de acidentes de carro e de feridos nas rodovias federais do país, mesmo com a fiscalização mais rigorosa.

Entre os dias 20 de junho de 2008, quando a lei 11.705 entrou em vigor, e 16 de junho de 2009, foram 138.226 acidentes, contra 127.683 no mesmo período do biênio 2007-2008. Os feridos foram de 76.056 no períodoleiseca1 anterior para 79.269 após a lei.

Enquanto o número de acidentes aumentou, diminuiu o índice de pessoas que se recusaram a fazer o teste do bafômetro: caiu de 18% no primeiro semestre de aplicação da lei para 13% no segundo. Nos primeiros seis meses de fiscalização, cerca de 40 mil motoristas sopraram o bafômetro. Em 2009, esse número subiu para 320 mil motoristas.

Segundo dados da PRF, há um aparelho em uso para cada 80 km de rodovias. No total, são 750 bafômetros espalhados pelo país.

A análise levou em consideração apenas as informações das capitais brasileiras.

Fonte: Uol

Bafômetro no carro

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Uma feira de tecnologia automotiva no Japão mostrou um carro que para ser ligado o motorista tem que fazer o bafômetro.

A novidade deveria chegar logo ao Brasil.

Uma pessoa sozinha e bêbada não poderia dirigir.

Mas será que pegaria? Pois no Brasil tudo se dá um jeito, não é?

Talvez iria ter gente pedindo pra outras pessoas fazerem o bafômetro para elas.

Mas e essas pessoas que topariam???

Cadê a responsabilidade?

Bom isso são suposições, pois acredito que a maioria não iria agir assim e nunca dirigiria se o aparelho mostra-se que a pessoa está bêbada.

Abraço!

Fonte: G1 

10 mil bafômetros

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

O Ministério da Justiça comprará 10 mil bafômetros para equipar a Policia Rodoviária Federal e os batalhões de trânsito dos Estados, para isto gastará R$ 70 milhões, com o objetivo de intensificar a fiscalização sobre condutores que dirigem embriagados.

No Brasil, apenas uma empresa fornece os equipamentos e está com sua capacidade de produção comprometida até dezembro. Segundo Luiz Paulo Barreto, Secretário Executivo do Ministério da Justiça, essa quantidade pode ser ultrapassada, pois o objetivo do Ministério da Justiça é fazer com que cada viatura responsável pela fiscalização do trânsito tenha pelo menos um bafômetro.
Os motoristas irão saber que quando parados por qualquer viatura e não apenas em blitz, estará sujeito a fazer o teste, com isto educando os condutores a não dirigirem alcoolizados.

A intenção é incentivar os Estados a adotar a compra dos bafômetros como política pública, exigindo a aquisição como contrapartida à liberação de recursos. Desde que a lei seca entrou em vigor, houve uma redução de 50% nos índices como: internação hospitalar, acidentes de trânsito e até mesmo violência doméstica.

Alguns condutores sem responsabilidade sempre dirigirem alcoolizados, mesmo vendo acidentes causados pela embriagueis, pois isto não os intimidava. Hoje com a lei seca, mais a fiscalização estes mesmos condutores terão que respeitar ou irá doer no bolso dos próprios. Com a nova legislação, o condutor flagrado com qualquer nível de álcool no sangue levará uma multa de R$ 955,00 e o condutor pode perder sua carteira de habilitação por um ano, agora se o nível de álcool estiver acima de 0,6 g por litro, o motorista pode ser preso e condenado de seis meses á três anos de prisão.

Se beber não dirija!

 Fonte: Terra