Posts com a Tag ‘brasil’

BMW quer comercializar o i3 no Brasil ainda em 2014

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

21-01-2014-1

Se o monovolume elétrico da BMW parecia algo distante e difícil de sair do papel em território brasileiro, a empresa já confirmou: em setembro de 2014 ele estará à venda. E fabricado no Brasil.

O grande problema que a montadora enfrentará é o preço. Ainda que o público que compra BMW não liga muito pra isso, o carro chegará caro para um monovolume, por mais confortável e luxuoso que ele seja.

Sem nenhum tipo de isenção ou incentivo fiscal, modelos como o i3 pagam IPI cheio e de carro grande, além dos tradicionais tributos de importação, um pouco aliviados no caso da BMW por conta da construção da fábrica em Santa Catarina. A marca não definiu preço, apenas um limite: “vai custar menos de R$ 200 mil”, afirmou fonte da marca em Detroit.

Ao contrário dos carros elétricos do mundo, o i3 foi criado do zero e é exclusivamente elétrico. “Ainda assim, o i3 é feito para ser usado como um smartphone. Você volta do trabalho, chega em casa e carrega o celular e o carro, todo dia. Deixe oito horas na tomada padrão da sua casa e está carregado”, afirma a BMW.

Apesar disso, o carro é voltado para pessoas com alguma preocupação ambiental e muito, mas muito, dinheiro sobrando, pois ele deve custar quase 4 vezes mais que um monovolume premium no Brasil.

Mercedes promete Classe C brasileiro igualzinho ao alemão, “mas com motor flex”

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

20-01-2014-1

Se os brasileiros temiam que os carros da Mercedes fabricados por aqui tivessem alguma diferença em relação aos alemães, a montadora tranquilizou-os. A empresa alemã garante que os carros terão primazia em termos de segurança, nível de equipamentos e, mais importante, qualidade construtiva.

Thomas Weber, membro da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento da Mercedes, garante que os veículos da marca são os mesmo no mundo todo, sejam eles fabricados na Alemanha, nos EUA, na China ou em qualquer outro país, e com o Brasil não seria diferente. Ele apontou pra uma única mudança que torna o veículo ainda mais completo: a adoção do motor flex.

“Embora sejam iguais em qualquer lugar do mundo, os produtos precisam ser regionalizados. No Brasil, a única diferença será o motor flex,já que o etanol é abundante no Brasil e o consumidor exige esse tipo de tecnologia”, afirmou Weber no Salão de Detroit.

O motor que receberá a tecnologia flex será o 1.6 turbo, de 156 cavalos, o propulsor de maior volume dentro da oferta da Mercedes atualmente. Weber ainda falou de planos futuros para o Brasil e a possibilidade de outros modelos receberem o motor bicombustível: “Você precisa de um volume mínimo de produção para tornar motores bicombustível disponíveis. Portanto, não acredito que em curto prazo motor flex será importante para um Classe S, por exemplo. Para o Classe E? Não sei, talvez”.

Palio Fire passa a ser o carro mais barato do Brasil

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

15-01-2014-1

Com as novas leis obrigando uso de ABS e airbag em todos os carros nacionais, o Mille saiu de linha. Dessa forma, a Fiat  passou a ter o Palio Fire como carro de entrada. E baixou seu preço.

Até 2013, o Mille era o carro de entrada da Fiat e o Palio partia de R$24.570. Ao ser promovido a primeiro carro, o Palio, com ABS e airbag, parte de R$23.990. Ainda é possível comprar o Mille em estoque de 2013 por R$22.540, mas não faz mais parte do portfólio da montador.

Se você está se perguntando como o Palio ficou mais barato depois de ganhar os itens de segurança obrigatórios, a resposta é simples. Sem o Mille, o preço anterior do Palio é alto para um carro de entrada, então a montadora decidiu baixá-lo.

Mas não era possível baixar antes? Claro que era! Mas aí entra o maior responsável pelo preço de objetos: o mercado. Ele vendia bem a 24 mil, logo a Fiat não tinha motivos pra baixar o preço, já que contava com um carro mais barato.

BMW fabricará Mini no Brasil

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

20-12-2013-1

Uma notícia que movimentou o mercado brasileiro em 2013 foi a confirmação da BMW em abrir uma fábrica aqui, em Santa Catarina. Nesta semana, porém, a montadora bávara confirmou os modelos que serão montados no Brasil.

Foram confirmado 5 modelos, sendo um deles da amrca Mini, pertencente ao grupo BMW. Os modelos confirmados são pertencentes ao grupo que mais agrada os brasileiros: hacth esportivo, sedã médio e SUV.

Já foram prometidas as séries 1 e 3 mais os SUVs X1 e X3. Mas a maior surpresa foi a confirmação de que o Mini Countryman também será montado em SC. O preço, porém, não terá alterações em relação aos importados da marca já a venda por aqui.

Dentre as marcas de luxo que farão carros no Brasil, a iniciativa da BMW é a mais agressiva até agora e a que contempla mais modelos. A Audi fará no o A1, A3 e Q3, a Mercedes produzirá o GLA e CLA e a Land Rover o Evoque e o Freelander.

Sem ABS e airbag obrigatório para o início do ano?

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

18-12-2013-1

A falada lei que obriga todos os carros em território nacional terem ABS e airbag de fábrica a partir de janeiro de 2014 pode ser adiada. O motivo? Preço dos equipamentos.

Com medo de os carros ficarem mais caros (e podem ficar mesmo enquanto tiver gente pagando) pode adiar a lei que garante mais segurança para os passageiros e motoristas. Como as vendas são mais importantes que a segurança…

O ministro da Fazendo, Guido Mantega, afirmou que é muito possível que a medida seja adiada. Com isso, carros como o Gol G4, Fiat Uno Mille e sobretudo a Kombi poderiam ser produzidos até a lei entrar em vigor.

Essa medida gerou outro problema: os compradores da Kombi Last Edition já se mobilizaram dizendo que devolverão o carro que, se não for o último, não tem nada de “colecionável”. Por outro lado, tirar de linha um veículo como a Kombi aumenta a pressão interna na Volkswagem por demissões em massa.

E aí? Como resolver o impasse?