Posts com a Tag ‘calor’

O calor e o ar-condicionado

terça-feira, 26 de novembro de 2013

26-11-2013-1

Esquentou. Se ainda não, acredite: vai. Não somos nós que dizemos isso, é o verão tropical chegando ao Brasil (ainda bem). E você vai continuar usando seu carro e, provavelmente, abusar do ar-condicionado. Então vamos dar umas dicas que podem ser valiosas.

Primeiramente, para o bem da saúde de todos os passageiros, é interessante que a temperatura interna do carro não esteja muito mais fria que do exterior. Algo como 15 graus de diferença pode trazer complicações em algumas pessoas.

Outra dica interessante é apontar as saídas de ar para as laterais e para o teto do carro e não para os passageiros. Como o ar frio desce e o quente sobre, a troca de calor vai tornar a temperatura do carro homogênea e não será tão agressivo para os naries e gargantas dos presentes.

Por falar nisso, a vontade de deixar a cisrculação interna ligada é grande. Ela fecha a entrada de ar externo e trabalhar apenas com o ar da cabine. Mesmo sendo uma boa para manter o carro mais frio e gastar menos combustível, é importante que de vez em quando a admissão externa seja aberta. Isso renova o ar, que tende a ficar muito seco e provocar crises alérgicas em passageiros.

De olho nisso, faça bom proveito do ar-condicionado e, principalmente, do verão.

Lei não garante estacionamento gratuito em shopping

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Está circulando pela internet um e-mail com o título “A nota fiscal é o seu documento”, que vem gerando confusão entre consumidores.

A mensagem informa, incorretamente, que uma lei estadual obriga os shopping centers e hipermercados a darem gratuidade para clientes que tenham gasto mais de 10 vezes o valor do estacionamento.

Isso significa que, caso o valor seja de R$ 3, bastariam compras no valor de R$ 30 para que o consumidor fosse isentado da taxa.Estacionamento Shopping

A lei que está tramitando em São Paulo:
PROJETO DE LEI No 454 Ano: 2007

“Dispõe sobre a cobrança de permanência de veículos em estacionamento nos shopping centers, hipermercados e congêneres e dá outras providências.

Art. 1º. Ficam dispensados do pagamento referente ao uso de estacionamento em shopping centers, hipermercados e congêneres instalados no município de São Paulo, os clientes que comprovarem despesa correspondente a pelo menos dez vezes o valor da referida cobrança.

Parágrafo único A gratuidade a que se refere o caput só será efetivada mediante a apresentação de notas fiscais que sejam datadas do dia no qual o cliente faz o pleito à gratuidade.

Art. 2º. O período de permanência do veículo no estacionamento dos estabelecimentos citados no Artigo 1º, por até quinze minutos, deve ser gratuito.

Art. 3º. O benefício previsto nesta Lei só poderá ser concedido ao cliente que permanecer por, no máximo, 4 (quatro) horas no interior do shopping centers, hipermercados ou congêneres.

§ 1º. O tempo de permanência do veículo, deverá ser comprovado através da emissão de um documento quando de sua entrada no estacionamento.

§ 2º. Caso o cliente ultrapasse o tempo previsto para a concessão da gratuidade prevista no artigo 3º, arcará com o valor excedente de acordo com a tabela de preços, normalmente utilizada pelo estabelecimento.

Art. 4º. Ficam os shopping centers hipermercados e congêneres obrigados a divulgar o conteúdo desta lei através da colocação de cartazes em suas dependências.

Art. 5º. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. Revogam-se as disposições em contrário.
Sala das Sessões, em 21 de junho de 2007. Às Comissões competentes.”

Fonte: Estado de São Paulo

Fundir o motor

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Nessa época do ano, a possibilidade do motor fundir é muito maior por causa do calor aliado aos congestionamentos.

Segue algumas dicas para isso não ocorrer:

* O líquido do sistema deve estar sempre no nível máximo do vaso de expansão e conter 20% a 50% de aditivo à base de etilenoglicol, de boa procedência. É recomendável trocar o líquido de arrefecimento anualmente, ou a cada 30 mil km. Sem o aditivo na proporção certa, a água evapora mais rapidamente, além de enferrujar a válvula termostática e a bomba d’água. Se o líquido estiver sujo, deve ser substituído, sem esquecer de fazer a limpeza de todo o sistema, e não apenas do reservatório.

* Verifique o estado da válvula termostática, responsável por manter a temperatura ideal de funcionamento do motor, controlando o fluxo do líquido de arrefecimento. Sem ela, os motores mais modernos gastam mais e perdem rendimento, já que a unidade de controle de injeção eletrônica, informada pelo sensor de temperatura, vai enriquecer a mistura, causando falhas por excesso de combustível injetado na câmara de combustão.

* As mangueiras não podem ter rachaduras e sempre devem estar flexíveis. Se estiverem inchadas e ressecadas, troque-as para não correr o risco de ter um vazamento. As braçadeiras enferrujadas também devem ser substituídas para evitar o mesmo problema.

* O radiador deve estar sempre limpo, com as alertas de refrigeração desobstruídas. Limpe-o por fora com ajuda de um pincel e com água corrente em direção à grade dianteira. Se houver partes danificadas, o radiador deve ser trocado.

* As tampas do vaso de expansão e a do próprio radiador devem estar livres de ferrugem, para manter o sistema com a pressão estabelecida pelo fabricante. Se estiverem danificadas, troque-as para que líquido não ferva com facilidade.

* Também deve ser verificado se o sensor (cebolão) do radiador está funcionando adequadamente. Sem ele, a ventoinha não será acionada quando o motor estiver quente e o carro parado, ou movendo-se devagar. Assim, o risco de superaquecimento durante os congestionamentos será bem maior.

Fonte: Uol

Cuidado para não esquentar

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Está chegando o verão, e é importante ficar atento aos cuidados com o automóvel para não ficar na mão.

Somente o calor não é causador de nenhum problema especifico no veículo, mas a falta de uma manutenção adequada junta com o excesso de calor é o que pode contribuir para o surgimento de problemas.

Pois o calor potencializa os problemas mais existentes. A influencia de temperatura mais alta fica por conta apenas da oscilação de pressão nos pneus.

É muito importante uma manutenção da qualidade e quantidade de água adequada no radiador, cuidados com o freio, ventoinha e ar-condicionado.

A falta de cuidado com a água pode gerar o empenamento das válvulas do cabeçote, o que pode acarretar em sérios problemas no motor.

Verifique o fluído de freio, deve ser trocado a cada 10 mil quilômetros rodados ou anualmente, pois se ele supera o limite de aquecimento, pode gerar a perda total do sistema de frenagem.

Troque o filtro anti-pólem, além da higienização do o ar-condicionado uma vez por ano. O ideal é ligar o ar-condicionado pelo menos uma vez por semana, por dez minutos, para que os componentes de borracha como juntas, mangueiras e anéis fiquem lubrificados.

Se usar o ar frio por muito tempo, ligue o ar-quente do ar condicionado por alguns minutos para o excesso de água depositado na caixa de ar seja eliminado.

Fonte: Uol