Posts com a Tag ‘dirigir’

Hora de parar

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Conheço pessoas que tem setenta anos e dirigem, ainda muito bem!A maioria dos motoristas experientes, sabem muito bem respeitar as leis de trânsito e dirigem muito melhor que varias pessoas mais novas.

Mas chega um momento que é preciso saber a hora de parar, pois o organismo pode deixar a pessoa na mão.

Veja abaixo como reconhecer a hora de parar:

Funções cognitivas
Dificuldades para o aprendizado, memorização, concentração, reconhecimento, linguagem e juízo crítico: o envelhecimento pode comprometer a interação de todas essas atividades.

Tempo de reação
Dificuldades de processar as informações sobre distâncias e velocidades. Redução do campo visual e menor mobilidade do pescoço e da força muscular.

Mudanças sensórioperceptivas
Dificuldade para dirigir à noite pelo declínio da acuidade e perda no campo visual. Diminuição de resistência ao ofuscamento, redução da velocidade de adaptação ao escuro. Perda auditiva e alterações na percepção do som.

Doenças crônicas
Condições que afetam o nível de consciência: diabetes, doença cardiovascular e demências. Condições que alteram o controle dos movimentos: acidente vascular cerebral, doença de Parkinson, doenças
articulares degenerativas.

Uso de medicamentos
Alguns remédios causam alteração de visão, sonolência e sedação, como os benzodiazepínicos, analgésicos de ação central, antidepressivos, antialérgicos, relaxantes musculares, antiepilépticos, dopaminérgicos e hipoglicemiantes.

Sei que dirigir é maravilhoso, mas todos devem saber a hora de parar para segurança de todos.

Abraço!

Fonte: Quatro Rodas

Vícios ao volante

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Até os mais experientes motoristas tem alguns vícios adquiridos ao volante. É muito difícil largar esses vícios, mas o problema é que esses pequenos deslizes acabam reduzindo a vida útil de vários componentes.

Segue alguns vícios e suas conseqüências:

1º Dirigir com o pé apoiado na embreagem reduz a vida útil do disco de embreagem em até 50%.

2º Não calibrar toda semana os pneus causa desgaste irregular, aumenta o gasto de combustível e o desempenho é prejudicado.

3º Frear com a embreagem acionada ou em ponto morto, desgasta as pinças e lonas de freio, aquece excessivamente o fluído aumentando o espaço de frenagem.

4º Acelerar antes de desligar o motor prejudica o motor.

5º Não dirija com a mão apoiada na alavanca de câmbio que diminui a vida útil das engrenagens.

6º Saindo de segunda marcha acaba desgastando muito o platô da embreagem.

7º Esquecer o afogador ligado desgasta muito mais o escapamento além do aumento do consumo de combustível.

8º Não estacione com as rodas apoiadas na guia, pois deforma e esvazia os pneus, desgasta a caixa de direção e desalinha o carro.

9º Passando com apenas duas rodas na lombada, no canto ou na diagonal, está correndo o risco de furar as coifas das juntas homocinéticas e causando torções prejudiciais ao monobloco.

10º Andar com o tanque na reserva, como falamos no post abaixo, entope os bicos injetores.

Não é fácil, mas vale a pena largar esses vícios para não gastar tanto com mecânico e não maltratar seu bem tão precioso!

Fonte: Uol