Posts com a Tag ‘fiscalização’

Fiscalização eletrônica no Rio de Janeiro

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

equipeeletro

O Detran carioca conta, desde a última quinta (11/02) com uma nova arma para pegar os motoristas que não estão em dia com o IPVA e o licenciamento anual.São quatro veículos equipados com câmeras que leem as placas dos carros e enviam as informações para o sistema do departamento, que, em segundos, aponta a situação do carro e se:

1-) Estiver irregular: o automóvel é retido metros adiante por agentes do departamento equipados com palmtops, no que se denomina de Fiscalização Seletiva Eletrônica (FES).

2-) Estiver em dia: Parabéns e a vida segue.
A novidade evita que, durante as blitzes, sejam parados automóveis de forma aleatória, o que compromete o fluxo de veículos.

As viaturas da FES estão equipadas com câmeras de alta tecnologia e softwares de monitoramento e gravação de imagens digitais via rede de dados.

Fonte: Detran-RJ

Rodízio volta a vigorar em São Paulo

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Atenção motorista de São Paulo. Hoje,  11 de janeiro de 2010, picovolta a valer a fiscalização da Operação Horário de Pico (Rodízio Municipal) para veículos e caminhões.

Veículos com placas de finais 1 e 2 não circulam no período da manhã, das 07h00 às 10h00, e a tarde, das 17h00 às 20h00.

Fonte: CET

Blitz da inspeção veicular

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Se você pensou que poderia escapar da inspeção veicular e não seria pego é bom tomar cuidado. Começou a fiscalização de rua do programa de inspeçã veicular oorganizada pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

Até a semana passada, 18 proprietários de veículos foram multados em R$ 550. Desse grupo, uma moto e cinco carros acabaram guinchados. Para que isto não aconteça com você, fique atento,os motoristas que fizeram a blitzinspeção devem carregar, além do selo colado ao vidro, o boletim do teste.

Para quem for pego, o bolso irá doer. A multa é de R$ 550, valor que pode ser duplicado se o carro não estiver licenciado. Nesse caso, o proprietário será autuado em mais R$ 191,54, levará para casa sete pontos na carteira de motorista e terá o carro guinchado para um pátio da CET, que cobra R$ 375 para remoção do veículo e R$ 125 para guinchar motocicletas.

E não para por ai, conseguindo liberar seu carro do pátio (depois de pagar as diárias) o proprietário não poderá circular com o carro até que o veículo esteja totalmente regularizado. Ou seja, terá que realizar a inspeção veicular e depois retornar ao Detran para consumar o licenciamento.

Fonte: ZAP

Um ano de lei seca, o que mudou?

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Como já mencionamos em outro post, a lei seca comemorará seu aniversário de um ano neste mês de junho. Se no começo pairava um grande temor de ser pego em “blitzs”, hoje em dia poucos acreditam que isto pode acontecer.

Será que ela surtiu efeito? Segundo levantamento feito pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), não. Dados mostram que aumentou o número total de acidentes de carro e de feridos nas rodovias federais do país, mesmo com a fiscalização mais rigorosa.

Entre os dias 20 de junho de 2008, quando a lei 11.705 entrou em vigor, e 16 de junho de 2009, foram 138.226 acidentes, contra 127.683 no mesmo período do biênio 2007-2008. Os feridos foram de 76.056 no períodoleiseca1 anterior para 79.269 após a lei.

Enquanto o número de acidentes aumentou, diminuiu o índice de pessoas que se recusaram a fazer o teste do bafômetro: caiu de 18% no primeiro semestre de aplicação da lei para 13% no segundo. Nos primeiros seis meses de fiscalização, cerca de 40 mil motoristas sopraram o bafômetro. Em 2009, esse número subiu para 320 mil motoristas.

Segundo dados da PRF, há um aparelho em uso para cada 80 km de rodovias. No total, são 750 bafômetros espalhados pelo país.

A análise levou em consideração apenas as informações das capitais brasileiras.

Fonte: Uol

Lei seca completará um ano

terça-feira, 16 de junho de 2009

A “Lei Seca” irá completar um ano no mês de junho, se você não foi paradase-beber-nao-dirija por nenhuma blitz, leia abaixo como ela funciona e quanto pesa no bolso e na carteira.

Além do bafômetro, o policial pode autuar motorista apenas por avaliação visual. São observados:

Aparência - sonolência, olhos vermelhos, vômito, soluços, desordem nas vestes e odor de álcool no hálito.

Capacidades motora e verbal - dificuldade no equilíbrio, fala alterada.

Memória - conhecimento ou não de endereço, lembrança de atos cometidos.

Orientação - conhecimento da data e da hora.

Atitude - agressividade, arrogância, exaltação, ironia, falante e dispersão.

Se o motorista estiver abaixo do índice considerado crime, ele será autuado com uma Infração de Trânsito: com multa no valor de R$ 957,69 e suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Se o motorista estiver acima do índice, ele será autuado como Crime de Trânsito: com multa de R$ 957,69, suspensão do direito de dirigir por 12 meses, prisão em flagrante e, em caso de condenação, prisão de 6 meses a 3 anos.

A apreensão da carteira não é obrigatória, e o motorista pode requerer ao Detran-SP sua devolução. Caso seja punido com a suspensão de 12 meses, o período durante o qual a carteira ficou apreendida é descontado

PUNIÇÃO

Detran-SP estima prazo de dois meses entre a notificação do motorista cuja carteira foi apreendida e a suspensão do direito de dirigir. 1.589 CNH foram retidas em 10 meses da nova lei. 81 dessas 1.589 foram suspensas no período. 45 dias sé a soma dos prazos de defesa dados ao motorista notificado pela infração à lei.

Fonte: Estado de São Paulo