Posts com a Tag ‘inmetro’

Baterias de carro terão selo do Inmetro

quinta-feira, 18 de abril de 2013

18-04-2013-11

A partir deste ano, as bateria de carros e motos fabricadas no Brasil receberão o selo da Inmetro. A manobra visa dificultar e diminuir a falsificação do componente.

De fato, bateria é um dos componentes mais falsificados do mercado de reposição automobilístico. Quem já passou por isso sabe bem os problemas que uma bateria de má qualidade pode trazer.

A medida foi aprovada em junho de 2012 e vale já para 2013. O órgão avisou que os comerciantes têm até julho de 2014 para deixarem seus estoques dentro do padrão. As baterias importadas deverão estampar também um selo de qualidade.

“Constatamos no mercado que alguns fabricantes informavam na embalagem uma capacidade de amperagem inferior ao que o produto de fato oferecia, prejudicando o consumidor e a concorrência. Por isso, decidimos regulamentar o produto, com foco no desempenho”, afirma o diretor de qualidade do Inmetro, coberto de razão.

Mesmo sendo um período de adequação, é recomendado ao consumidor exigir desde já produtos com o selo de qualidade a fim de evitar futuras dores de cabeça.

É muito importante para o consumidor que o Inmetro está olhando cada vez mais para o mercado de reposição, historicamente o “elo fraco” do comercio automotivo.

Mercado de reposição terá crivo do Inmetro

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

05-02-2013-1

Antes tarde do que nunca: o Inmetro, enfim, vai começar a certificar a importação e fabricação de peças automotivas ainda neste ano.

Em 2011, a certificação passou a ser exigida para catalisadores automotivos, vidros e pneus. Agora, lâmpadas para veículos automotivos, amortecedores de suspensão, bombas elétricas de combustível, anéis de pistão, pinos, pistões de liga leve e buzinas ou qualquer equipamento utilizado em automóveis também deverão passar pela triagem da entidade e possuírem o selo do Inmetro.

A medida é boa no sentido que dificulta a pirataria e coloca um padrão de exigência para a fabricação e comercialização dos produtos. O consumidor sai ganhando ao passo que as peças estão dentro de normas que garantem segurança e bom funcionamento.

Rodas terão que passar por testes de qualidade

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Visando maior segurança, as rodas dos automóveis, caminhões e outros veículos de terão que se submeter a diversos testes de qualidade antes de serem postas no mercado. Atualmente elas já se sujeitam a algumas normas antes de serem comercializadas, mas a certificação - por enquanto - ainda não é obrigatória.

O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) será o responsável por realizar testes específicos para cada tipo e material e, caso aprovadas, as rodas receberão um selo de certificação que será rodas13obrigatório para permitir sua comercialização e uso.

Segundo o Inmetro as rodas comercializadas atualmente possuem diferenças de fabricação que com a trepidação resultante do uso, provocam o afrouxamento e soltura de parafusos de fixação das rodas, além de rachaduras e eventual quebra.

A medida irá afetar principalmente as rodas comercializadas no mercado de opcionais e reposição. Se aprovada, os fabricantes terão prazo de 12 meses para adequar seus produtos e mais seis meses para iniciar sua comercialização.

Fonte: AutoEstrada

Informações Cadeirinha

terça-feira, 6 de julho de 2010

As dúvidas sobre a nova lei das cadeirinhas não param de chegar.

Todos querem saber sobre multas, selo do inmetro, como fica o transporte público, adequação em relação a idade ou peso dos seus filhos.

Pensando nisso, decidimos divulgar um vídeo que tira as principais dúvidas referentes ao assunto, não deixem de assistir!

Veículos com etiqueta de consumo

terça-feira, 21 de abril de 2009

O consumo de combustível tem uma relação quase direta entre a queima e a emissão de gases que provocam as mudanças climáticas.

É claro que tecnologia e tipo de combustível usado nos veículos alteram essa conta.Mas saber quanto um carro consome já é um passo importante para decidir como se pode colaborar com a redução poluentes e gases-estufa.

Para facilitar a escolha dos consumidores, a Petrobras e o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) inmetroapresentaram nesta sexta-feira (17), os primeiros veículos que receberão a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (Ence) com dados sobre o desempenho em relação ao consumo de combustível na cidade e na estrada.

Os carros são classificados de A a E, sendo A o mais econômico. A adesão de montadoras e importadoras ao programa é voluntária.

A etiquetagem veicular incluirá o Brasil na lista dos países que desenvolvem programas de eficiência energética e de uso racional de combustível em veículos, como Estados Unidos, Japão, Austrália, China, Canadá, Cingapura e países da União Européia.

Cinco fabricantes de veículos que representam cerca de 50% das vendas do mercado brasileiro (Fiat, General Motors, Honda, Kia e Volkswagen) foram os primeiros a se inscrever no programa.

Fonte: Terra