Posts com a Tag ‘mais caro’

Pedágios ficarão mais caros em São Paulo

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Prepare-se pois as férias de julho prometem ser mais caras para quem for pegar as estradas de São Paulopedagiocaro.A partir desta quinta (1/07) todas as praças sofrerão ajustes que variam entre 4,17% e 5,21%. O valor mais alto a se pagar será nas rodovias Anchieta e Imigrantes que terá o preço do pedágio aumentado para R$ 18,50 - atualmente o motorista que vai para o litoral paga R$ 17,80.

Além de mais cara a viagem promete ser mais demorada. Muitos dos novos “preços” virão com quebras de R$ 0,05 (como por exemplo o trecho oeste do Rodoanel Mario Covas que subirá de 1,30 para R$ 1,35), o que dificulta o troco causando maior lentidão.

Fonte: Icarros

Motorista encontra dificuldade para registrar veículo onde o IPVA é menor

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Velho conhecido dos brasileiros o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) varia seu custo de acordo com o local onde o carro é registrado, por conta disso os motoristas procuravam “burlar” as altas taxasipvacnh registrando o veículo em um lugar onde o imposto era mais em conta. O governo tem apertado a fiscalização para obrigar os motoristas a registrar veículos nos estados onde eles rodam.

Dono de mais de 60% da frota do país, São Paulo é o local onde a alíquota do IPVA é uma das mais caras do país, chegando a custar 4% em cima do valor do veículo. Para não perder está mordida, desde 2006 a Secretaria de Fazenda paulista atua para identificar automóveis que rodam no estado, mas estão licenciados em outras unidades federativas.

E eles não são poucos. Segundo a secretaria de SP circulam na cidade cerca de 130.000 veículos irregulares. Com a fiscalização intensificada, quem estiver irregular ou usar desta artimanha para pagar menos é bom começar a ficar mais ligado.

Se a infração for comprovada, o condutor terá de arcar com multas que correspondem ao valor do IPVA do automóvel, além de ter de pagar o próprio tributo do ano corrente. Ou seja, um belo prejuízo. Portanto antes de tentar usar esta “artimanha”, pense direito porque as vezes o barato pode sair muito caro.

Fonte: Exame