Posts com a Tag ‘mercedes’

Verdade ou ficção? Conheça alguns detalhes do Mercedes Classe S

sexta-feira, 24 de maio de 2013

24-05-2013-1

Imagine um filme de ficção científica. Carros que fazem tudo, coisas que a gente nem consegue imaginar e algumas chegam até a serem engraçadas, de tão absurdas. Se você imaginou algo “comerciável” (ou seja, anda de carros voadores ou que andem sozinhos), então você pensou em algo próximo do novo Mercedes Classe S. Provavelmente, você pensou em algo menos completo que o novo sedã da marca.

Se você acha que estou falando de LEDs por todo lado (é o primeiro veículoa não ter NENHUMA lâmpada convencioanl), ABS, computador de bordo completíssimo, GPS, controle de trajetória, airbags, sensor de estacionamento, embreagem dupla e controle de tração, saiba que isso é o mínimo.

Se pensou em poltronas traseiras individuais que reclinam 43º e apoio completo para as pernas, no estilo avião primeira classe, ainda é pouco (sim, o Classe S só comporta quatro pessoas).

Quando falamos de coisas próximas a ficção científica, estamos dizendo que as poltronas têm 14 pontos de massagem para os passageiros e telas individuais para o banco traseiro. Mas ainda é pouco.

O carro tem uma câmera frontal tridimensional que calcula os desníveis do solo e ajusta imediatamente a suspensão a ar para cada buraco e ondulação. Em conjunto com radares ao redor do carro, esse sistema reconhece pedestres, obstáculos e tráfego em cruzamentos de dia ou de noite para poder prevenir e minimizar acidentes.

O estabilizador de velocidade é ativo, ou seja, ao ligar o piloto automático, o Classe S acelera, freia, mantém a distancia e até para de acordo com o carro da frente. Inclusive segue o veículo da frente em curvas longas, se esse for o desejo do motorista. Nesse caso, a direção funciona de forma autônoma.

O console central possui inúmeros comandos e, claro, telefonia. Como se não bastasse, a Mercedes informa que o carro tem 156 botões no total (para todos os passageiros), duas telas de alta definição de 12,3 polegadas (movidas por um processador Intel) e perfume ativo, que limpa o ar através de ionização e depois solta odor para deixar o ambiente mais agradável.

É o limite de conforto e luxo que um carro pode chegar antes da invenção de carros voadores que dispensam motoristas. Ele chega ao Brasil por cerca de R$800 mil.

Mercedes chega com novo Classe A para enfrentar BMW Série 1, mas esbarra em um problema: preço

segunda-feira, 1 de abril de 2013

01-04-2013-1

A Mercedes-Benz já havia apresentando o novo Classe A no ano passado. Tudo novo, até a categoria: um hatch no lugar de um monovolume. O design está próprio de uma Mercedes, ou seja, de primeira.

O carro chega ao Brasil dia 3 de abril para bater de frente com a BMW Série 1. Praticamente sem concorrentes à altura, a Série 1 é, até agora, a melhor opção nesse segmento.

A Mercedes conta com o mesmo motor da Classe B na versão de entrada do novo hacth: 1.6 turbo de 156 cv. A mesma versão já conta com câmbio automatizado de sete marchas e embreagem dupla.

A montadora alemã confirmou duas versões para o Brasil, essa inicial chamada de “Urban” e outra top chama da “Style”. Porém não se sabe ainda as grandes diferenças entre elas. O que podemos apostar é na presença de um cambio automático, faróis de xênon e rodas exclusivas no modelo top. A motorização deve ser a mesma.

Acontece que para bater a BMW Série 1, o Classe A esbarra num problema: o preço. Comparando as duas versões de entrada, são quase R$10 mil de diferença. A versão mais barata da BMW custa R$90 mil e da Mercedes, R$99.900 (são os únicos carros das montadoras abaixo de R$100 mil).

Claro que a Mercedes conta com uma qualidade enorme e tem alguns fãs garantidos no Brasil, mas o novo Classe A deve oferecer muito conforto e itens para fazer um consumidor normal pagar R$10 mil a mais em relação ao já consagrado Série 1. Lindo, o “Meca” está.

Mercedes convoca novo recall da Sprinter no Brasil

quarta-feira, 7 de julho de 2010

sprinter_van

Não, este post não é repetido. Depois de convocar no último dia 15 um recall do seu modelo Sprinter para verificar o desgaste excessivo do terminal do cabo do freio de estacionamento, a montadora alemã volta a realizar um chamamento para correção de um novo problema.

Desta vez os envolvidos são os proprietários de veículos Sprinter fabricados entre setembro de 2009 e abril de 2010 para verificar os cintos de segurança.

Segundo a Mercedes-Benz do Brasil o torque de aperto dos parafusos de fixação dos cintos de segurança dianteiros pode estar fora do padrão de especificação

Confira os chassis dos veículos envolvidos:

Modelo: 311, 313 e 413 van, furgão e chassi
Data de fabricação: 24 de setembro de 2009 e 20 de abril de 2010
Chassis: (não sequenciais) 8AC903672AE023662 a 8AC903662AE029771

A fabricante informa que o atendimento deve ser agendado para ser realizada a fixação dos cintos de segurança do condutor e do passageiro dianteiro.

Em caso de dúvidas a Mercedes coloca a disposição o telefone 0800 970 90 90 e o site www.mercedes-benz.com.br.

Fonte: Auto Esporte.

Mercedes faz recall do Sprinter

quarta-feira, 16 de junho de 2010

mercedes-sprinter

Veículo utilizado principalmente para o transporte de pessoas e cargas, a Sprinter é convocada para recall com a finalidade de solucionar um importante problema.

A Mercedes-Benz informa que existe a possibilidade de rompimento do terminal do cabo do freio de estacionamento, o que pode ocasionar um grave acidente. Os modelos envolvidos no recall são os Sprinters 311, 313 e 413, nas versões van, furgão e chassi fabricados entre julho de 2009 e setembro de 2009.

O atendimento deverá ser realizado em uma das concessionárias da marca - que trabalham com este tipo de veículo.

Para maiores informações a fabricante disponibilizou o telefone 0800 970-9090. Dúvidas podem ser tiradas também pelo site www.mercedes-benz.com.br.

Confira os Chassis envolvidos:

De 8AC9036729E021546 a 8AC9036629E021986.

Fonte: Autoestrada