Posts com a Tag ‘shopping’

Shoppings aderem sistema de identificação de vagas

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Considerada a “praia de paulista”, os shoppings são uma boa opção de entretenimento e lazer para o final de semana. Mas um passeio que seria relaxante pode se tornar uma tortura quando lembramos o sufoco que é para conseguiridentificavaga uma vaguinha para estacionar.

Pensando no consumidor, os shoppings Morumbi, Villa Lobos, Vila Olímpia e Bourbon (conhecem mais algum?) instalaram um sistema de identificação de vagas que dá uma bela mãozinha para os clientes na hora de parar o carro.

Logo na entrada, um display informa quantas vagas estão disponíveis naquele andar, ou seja, é meio caminho andado para que você não entre naquele espaço e fique dando voltas a toa.

Mas como eles têm este controle? É simples, sinalizadores instalados no alto das vagas indicam quando ela está vazia ou não. Se estiver com a luz verde, você pode estacionar. Mas se a luz vermelha estiver acionada é porque a vaga está ocupada.

O sistema ajuda a organizar melhor o fluxo de carros que passa pelo estacionamento, além de evitar que os clientes fiquem irritados à procura de um espaço vazio.

Fonte: Auto Esporte

Sensores de estacionamento

terça-feira, 7 de julho de 2009

Para muitos, estacionar o carro é uma das tarefas mais difíceis que temos que fazer logo após receber nossa CNH. Baliza então é uma palavra que provoca arrepios. Para aliviar esta tensão a indústria automobilística resolveu dar uma mãozinha e inventou o sensor de estacionamento.

Se você está pensando que somente modelos caros - ou importados - possuem este dispositivo, está enganado. Algumas empresas de acessóriossensorestaciona instalam o sensor até mesmo em modelos populares.

O funcionamento é bem simples e a tecnologia é baseada no ultrasom. O sensor emite uma frequência sonora muito alta, porém esse som não é audível pelo ouvido humano. Esse sinal sonoro reflete-se no objeto mais próximo e retorna para o sensor.

 O tempo que o sinal demorar para fazer esse bate e volta vai indicar a distância para o objeto. A central detecta a distância e emite um aviso sonoro, dividido em três estágios de bip. Quanto mais próximo menor o intervalo entre os bips.

É o fim das batidas ocasionadas pelos pontos cegos ou daquelas batidinhas bestas na hora de estacionar no shopping, mercado ou em casa.

Fonte: G1

Será que vai vingar? Estacionamento grátis em Shoppings e Hipermercados de SP

segunda-feira, 18 de maio de 2009

O que antes circulava como um boato na Internet poderá tornar-se realidade.

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, nesta quarta-feira (13), um projeto de lei que estabelece a gratuidade do estacionamento em shoppings centers e hipermercados para os clientes que consumirem, no mínimo, o correspondente a dez vezes o valor da taxa do estacionamento.

A proposta está no gabinete do governador José Serra (PSDB), que tem 15 dias para sancioná-la.

Se, por exemplo, a tarifa cobrada pelo estacionamento for de R$ 5 para duas horas, o cliente terá que consumir no mínimo R$ 50 no período para obter a gratuidade.

Caso o cliente consuma R$ 60, ele terá a isenção do pagamento somente nas duas primeiras horas e terá que pagar pela terceira.

Em junho de 2005, quando ainda era prefeito, Serra vetou uma proposta semelhante, alegando que legislar sobre preços da iniciativa privada não era de competência municipal, e sim dos Estados e da União.Estacionamento Shopping

A isenção do pagamento só será válida nas seis primeiras horas em que o cliente permanecer no estabelecimento. Após esse período, o estacionamento cobrará as taxas normalmente utilizadas.

Para conseguir a gratuidade, o cliente terá que apresentar as notas fiscais que comprovem a despesa.

O projeto de lei não estabelece limites nas tarifas dos estacionamentos, o que pode acarretar o aumento dos preços, caso os estabelecimentos queiram compensar a gratuidade.

Esse possível aumento também obrigaria o cliente a gastar mais nos estabelecimentos para conseguir a gratuidade.

Fonte: Uol

Lei não garante estacionamento gratuito em shopping

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Está circulando pela internet um e-mail com o título “A nota fiscal é o seu documento”, que vem gerando confusão entre consumidores.

A mensagem informa, incorretamente, que uma lei estadual obriga os shopping centers e hipermercados a darem gratuidade para clientes que tenham gasto mais de 10 vezes o valor do estacionamento.

Isso significa que, caso o valor seja de R$ 3, bastariam compras no valor de R$ 30 para que o consumidor fosse isentado da taxa.Estacionamento Shopping

A lei que está tramitando em São Paulo:
PROJETO DE LEI No 454 Ano: 2007

“Dispõe sobre a cobrança de permanência de veículos em estacionamento nos shopping centers, hipermercados e congêneres e dá outras providências.

Art. 1º. Ficam dispensados do pagamento referente ao uso de estacionamento em shopping centers, hipermercados e congêneres instalados no município de São Paulo, os clientes que comprovarem despesa correspondente a pelo menos dez vezes o valor da referida cobrança.

Parágrafo único A gratuidade a que se refere o caput só será efetivada mediante a apresentação de notas fiscais que sejam datadas do dia no qual o cliente faz o pleito à gratuidade.

Art. 2º. O período de permanência do veículo no estacionamento dos estabelecimentos citados no Artigo 1º, por até quinze minutos, deve ser gratuito.

Art. 3º. O benefício previsto nesta Lei só poderá ser concedido ao cliente que permanecer por, no máximo, 4 (quatro) horas no interior do shopping centers, hipermercados ou congêneres.

§ 1º. O tempo de permanência do veículo, deverá ser comprovado através da emissão de um documento quando de sua entrada no estacionamento.

§ 2º. Caso o cliente ultrapasse o tempo previsto para a concessão da gratuidade prevista no artigo 3º, arcará com o valor excedente de acordo com a tabela de preços, normalmente utilizada pelo estabelecimento.

Art. 4º. Ficam os shopping centers hipermercados e congêneres obrigados a divulgar o conteúdo desta lei através da colocação de cartazes em suas dependências.

Art. 5º. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. Revogam-se as disposições em contrário.
Sala das Sessões, em 21 de junho de 2007. Às Comissões competentes.”

Fonte: Estado de São Paulo