Posts com a Tag ‘verdades’

5 verdades que muitos deixam de lado

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

08-08-2013-1

Ontem publicamos aqui cinco mitos da manutenção automotiva que muita gente leva como verdade. Hoje faremos o inverso, vamos esclarecer cinco verdades que muitos têm dúvidas ou então encaram como mentira.

Vamos a elas:

1. Álcool é vantagem quando está até 70% do preço da gasolina. Sim, é verdade. O etanol gera mais potência ao motor, mas também faz menos quilômetros por litro. Para saber se vale a pena abastecer com etanol, ele precisa estar, no máximo, até 70% do preço da gasolina. É só pegar a calculadora (todo celular tem uma, sem desculpas) e fazer as contas.

2. Guiar com o pé na embreagem prejudica o carro. É verdade. Manter o pé na embreagem, mesmo que “só apoiado”, faz uma pressão desnecessária no pedal e diminui a vida útil de alguns componentes. A principal peça danificada é o disco da embreagem, caso ele quebre, você pode ficar na rua sem conseguir trocar marchas.

3. Carro novo precisa amaciar. Mesmo com os avanços tecnológicos, o motor 0 km precisa ser amaciado por um tempo. Claro que hoje em dia esse tempo é bem mais curto que há dez anos, por exemplo. Os manuais do carro explicam inclusive qual a quilometragem em que o motorista deve evitar pisadas muito fundas.

4. Ar-condicionado consome combustível, mas vidros abertos na estrada consomem mais. Isso ainda gera dúvida entre os proprietários, mas o ar-condicionado faz o motor consumir cerca de 10% a mais de combustível, além de pequena perda de potência (sensível em carros com motor fraco). Mas circular com os vidros abertos numa estrada a mais de 90 km/h altera a aerodinâmica significativamente e faz o carro consumir mais do que se estivesse com o ar-condicionado ligado, pois a entrada de vento lateral vai fazer muita força contrária e obrigar o motor a trabalhar mais forte para manter a velocidade.

5. Guinchar um veículo automático pode danificar a caixa de câmbio. Sim, mas só se for rebocado de forma errada. O carro automático não “consegue” rodar o eixo da tração com motor desligado. A maioria dos veículos do Brasil tem tração dianteira, então ser rebocado pela frente não é problema, mas caso você não tenha certeza da tração de seu automóvel, o mais recomendado são os guinchos tipo plataforma, usado pelas maiores seguradoras.

É isso, pessoal. Esperamos ter colaborado e se tiver dúvidas ou dicas, mande pra cá.

Alguns mitos e verdades sobre o consumo de combustível

segunda-feira, 19 de julho de 2010

combustEm caso de trânsito compensa desligar o motor? Carros menores são mais econômicos que os modelos maiores? Transmissão automática gasta mais ou menos que os carros manuais?

Enfim, muitas dúvidas permeiam a cabeça do condutor quando falamos em consumo de combustível, mas o que é mito e o que é verdade? Confira no post de hoje alguns esclarecimentos.

Carro pequeno nem sempre é mais econômico: Com novas tecnologias como motores híbridos, injeção direta, turbo, caixa de marchas de até oito velocidades, pneus com baixa resistência à rolagem e melhoramentos aerodinâmicos, é possível que carros médios e até sedãs grandes consigam bons números no consumo.

Trocar o filtro de ar não ajuda a reduzir o consumo de combustível: Os novos modelos equipados com sistemas de injeção mudam automaticamente a mistura ao receber menos ar do que deveriam, logo a troca do filtro de ar não irá melhorar o consumo do modelo, e sim aumentar sua potência.

Transmissão automática pode, em alguns casos, proporcionar um consumo melhor do que um automóvel manual: Graças aos avanços tecnológicos em relação às transmissões automáticas, estas muitas vezes se equivalem e até superam seus equivalentes com câmbio manual.

A idade do automóvel não aumenta seu consumo: Quando um carro faz a manutenção corretamente durante sua vida, útil o motor segue oferecendo praticamente o mesmo consumo de combustível.

Em muitos casos é melhor desligar o motor: É um mito que o motor consuma mais gasolina ao ser ligado que deixando-o alguns instantes desligado. Vale a pena desligar o motor durante, por exemplo, o trânsito dos grandes centros urbanos. O motor de arranque o único que sofrerá algum desgaste.

Gasolina Premium não melhora o consumo: A menos que o motor do automóvel tenha sido desenvolvido especialmente para este tipo de gasolina, não há grandes benefícios ao utilizá-la em veículos “normais”.

Fonte: MotorDream