Arquivo da Categoria ‘Segurança’

Atenção aos outros nas estradas durante as férias

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

10-01-2014-1

Verão, sol, férias escolares e universitárias, praia, viagem, estradas lotadas. É aí que mora o perigo.

Ao pegar a estrada nessa época do ano, você pode se deparar com inúmeras situações. O impostante é ter cautela e estar preparado pra quase tudo.

Mas quando pensamos nos cuidados a serem tomados, esquecemos que muitas vezes devemos estar muito atento ao carro alheio, pois nunca se sabe o que o outro motorista pode saber.

Listamos algumas dicas pra você, supondo, claro, que você já sabe que respeitar os limites de velocidade e sinalização das estradas e ter o carro em ordem, como pneus bons, lanternas funcionando, cinto de segurança e etc em dia.

Primeiro, um dado. Segundo estudos, 98% dos acidentes ocorrem porque alguém virou  sem o devido cuidado ou por desrespeitando à sinalização. Cuidado com os outros motoristas! 98%!

Caso você identifique algum veículo que esteja à sua frente querendo cruzar a estrada, parta do princípio que ele não está vendo você. Diminua a velocidade e sinalize. As distrações acontecem e você tem de estar preparado.

Lembre-se que um pequeno esbarrão na estrada pode levar um veículo a capotar várias vezes e que amnter a distância dos outros veículos é fundamental para conseguir contornar alguma situação. A 120km/h, seu carro percorre 100 metros em 3 segundos.

Muita gente morre nos acostamentos. Parece mentira, mas não é: estacione seu carro o mais longe possível da pista de rodagem. Isso porque os brasileiros adoram rodar ilegalmente pelo acostamento em dias de congestionamento. A quantidade de motoristas brasileiros irresponsáveis, despreparados, desatentos e/ou que acreditam que a estrada é só deles é muito maior do que você imagina!

Sempre atento para que as deliciosas e merecidas férias não virem uma tragédia. E boas viagens.

Fiat Mille também diz adeus

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

07-01-2014-1

Como a lei que obriga todos os veículos a saírem de fábrica com ABS e airbag a partir do dia primeiro de janeiro de 2014 foi mantida, o Fiat Mille, antigo Fiat Uno, também diz adeus ao público brasileiro.

O carro e popularizou a ideia de carro popular (sem trocadilhos) será descontinuado após 30 anos no mercado. A exemplo da Kombi, que também se despede, o projeto do Mille é atrasado demais para suportar ABS e airbags.

Com pouquíssimas mudanças ao longo de sua trajetória, o então Uno Mille foi substituido pelo moderninho e colorido Novo Uno. Mas o popular original da Fiat fazia tanto sucesso, que foi amntido com o nome Mille.

Assim como a VW, a Fiat prepara uma versão de despedida para o compacto: o Grazie Mille. Ele será restrito a 2.000 unidades. Mas chegará às lojas por R$31.200, superando o preço do Novo Uno.

Ainda que tenha de série itens inéditos para o Mille, o valor abusivo se dá mais pela questão afetiva de quem gosta do carro.

Cuidados ao pegar a estrada: as férias estão chegando

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

03-12-2013-1

Chegando a época de férias, é invitável pensar na estrada. Mas, como sempre, não custa lembrar algumas providências a se tomar quando for seguir viagem.

Primeiramente, apesar do trânsito, prefira viagens diurnas. A noite, a atenção deve ser maior e os faróis dos outros veículos atrapalham a visão.

Quando for enfrenar longas viagens, procure revezar na direção. É muito cansativo e perigoso guiar por horas a fio. Em viagens com mais de seis horas de duração, sem troca de motoristas, tem até três vezes mais de chance de ocorrer acidentes, segundo pesquisas.

Quando a viagem é longa, a propósito, procure fazer algumas paradas no caminho. Para alongar-se e evitar dores incômodas, para abastecer o carro, usar o banheiro e “recarregar” o carro de mantimentos.

Não podem faltar garafas de água, principalmente nessa época quente do ano, alguns lanches como frutas e salgadinhos também são boas pedidas para que a viagem não vire um “jejum automotivo”.

Se sentir sono, PARE O CARRO. Levante-se, ande um pouco, tome café se tiver um posto perto e troque o motorista. Se estiver sozinho, procure um lugar para descansar.

Nem é preciso dizer que é fundamental respeitar os limites de velocidade das rodovias, né?

Acima de tudo, apesar do trânsito e do calor, não se estresse. A viagem das férias é pra curtir, então vá com amigos ou família, prepare bons papos e relaxe. Uma trilha sonora bem escolhida não pode ficar de fora. No próximo post, daremos dicas pra pegar a estrada ouvindo bons sons. Não perca.

Nenhuma cadeirinha de bebê recebe nota máxima em teste da ProTeste

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

02-12-2013-1

Existe uma sábia lei de trânsito brasileira que exige que crianças ejam transportadas com cadeiras apropriadas a sua altura e peso, a tal “cadeirinha”.

A instituição de segurança e teste automotivos Global NCAP então contou co o auxílio da ProTeste para analisar as cadeirinhas disponíveis no mercado nacional. A boa notícia é que não há discrepância de qualidade entre as marcas e modelos. A má notícia é que nenhuma obteve nota máxima.

O grande problema do teste, para todos os modelos, foi no caso de colisão lateral. Mesmo as cadeirinhas monstrando-se confiáveis em transportar, colisões frontais e traseiras, nenhuma conseguiu nota “bom” em colisão lateral, ficando apenas no “aceitável”.

Vale lembrar que toda criança de até 7 anos deve ser transportada obrigatoriamente na cadeirinha adequada a seu peso e altura.

Mais uma vez: álcool + direção não dá!

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

05-08-2013-1

Segundo pesquisas, o número de acidentes fatais envolvendo álcool e direção subiu significativamente.

De acordo com dados provisórios fornecidos por órgãos especializados, os casos de acidentes com mortes nos quais os motoristas dirigiram após beber aumentou cerca de 25% em 2012 no mundo. A irresponsabilidade do motorista custou muitas vidas.

Muitos países mantêm campanhas permanentes de conscientização, inclusive o Brasil. Porém, as campanhas e até a “Lei Seca” são insuficientes por alguns motivos.

O primeiro é a aceitação social do consumo de álcool e da direção. A população ainda não acredita que o álcool é uma droga forte que altera as percepções de forma a diminuir os reflexos do motorista, mesmo em pequenas quantidades.

Outro traço da tal aceitação é que beber é socialmente bem visto (diferentemente de fumar hoje em dia, por exemplo). Por isso, acender um cigarro em lugar fechado é mais ofensivo para a visão da maioria das pessoas que beber e sair dirigindo de um bar.

Quanto a “Lei Seca”, a fiscalização ainda não é suficiente. Falta de contingente ou mesmo de vontade do governo não permite um “cerco mais fechado”.

Vai ser preciso conscientizar-se, cada um de nós, para mudanças realmente significativas.