Seguro, quanto pagar?

Para se chegar ao valor do seguro, a seguradora faz um calculo que envolve informações sobre o veículo, a região de tráfego, as características de uso do veículo, seus condutores e sua proteção.

A seguradora verifica se o carro possui um índice elevado de roubo, geralmente os modelos mais caros, os mais vendidos e os esportivos são os alvos dos bandidos.

Também verificam se as peças de reposição são achadas com facilidade e com qual preço. Ainda é verificado o preço da revenda, para sabem se em caso de recuperação do veículo será possível compensar o valor pago por ele, pela seguradora.

O perfil do condutor também é um fator relevante no cálculo. As mulheres levam vantagem, quanto mais velha menor o valor. Com filhos, menor ainda.

Se o proprietário vive em um local que registra muitos casos de roubos, ou furto de carro, o preço será alterado para cima.

Os seguros mais caros são:

- Carros esportivos
São os preferidos para os ladrões usarem como carro de fuga. Além disso, quem tem um carro veloz certamente gosta de andar rápido, aumentando os riscos de acidente.

- Picapes, especialmente as a Diesel
São muito visadas por ladrões. Os modelos maiores tem alto custo de manutenção, estimulando o mercado de peças roubadas. São muito usados por traficantes de drogas.

- Carros importados
As peças são todas cotadas em dólar, encarecendo os consertos.

Dois lados
Para as seguradoras, o melhor perfil é o das mulheres, casadas, com mais de 40 anos de idade e que usam garagem. O pior é o dos homens, solteiros, com menos de 25 anos e que deixam o carro na rua. Para um Mille, as cotações são as seguintes:

Fonte: Carro Web

Tags: , , , , , , ,

6 comentários para “Seguro, quanto pagar?”

  1. laucimar rodrigues de moura disse:

    gostaria de saber se tenho direito ao seguro fui atropelada no dia 10.04.09 quebrei a bacia em tres lugares tenho o boletim de ocorencia e as chapas ,o que devo fazer primeiro.

  2. Mariana disse:

    Olá Laucimar,

    Você começou da maneira correta ao fazer o boletim de ocorrência, e sim você tem como direito receber seguro, para fazer o pagamento de todos os seus custos hospitalares.
    Há duas opções:
    1. Abrir um processo contra o motorista que te atropelou declarando-se vítima e pedindo ressarcimento e reembolso por despesas médicas. Você poderá processar por danos matérias: pagamento de despesas hospitalares, perda de capacidade de trabalho ou ressarcimento pela impossibilidade de trabalhar normalmente por determinado período de tempo. E também processar por outros danos como: sentimento de dor, perda, constrangimentos e seqüelas deixadas pelo acidente sofrido.

    2.Outra opção é o Seguro Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat), que cobre invalidez ou despesas médica e pode ser pedido até três anos depois do acidente. Peço que você veja o post que fizemos sobre isso, para saber como solicitar a indenização: http://www.dirigindoseguro.com.br/?p=116

    Boa sorte!

    Mariana Machado
    Moderadora Blog Dirigindo Seguro

  3. claricecorrea disse:

    minha finha tem10 anos e foi atropelada quero saber se tenho direito de procesalo

  4. Mariana disse:

    Depende.
    Se sua filha se machucou e teve despesas hospitalares, ela tem o direito de receber o seguro obrigatório DPVAT, independente de processo.
    Caso você deseje processar, é necessário que prove a culpa do motorista, não se pode receber a indenização sem ter culpa. Para isso será necessário provar que o motorista dirigia de maneira negligente ou imprudente.
    Att,
    Mariana Machado
    Equipe Dirigindo Seguro

  5. diego disse:

    comprei uma moto de uma garage eles me disseram que o motor estava 100% ate ai tudo bem no dia seguinte começo a fumaça e o motor travo levei na garagem e me disseram que não vão pagar porque ela saiu de La beleza nesse caso posso processar eles por isso PS: ME MANDE A RESPOSTA POR E-MAILE

  6. roger disse:

    Olá Diego

    Por uma questão de usabilidade, não enviamos respostas diretamente por e-mail, mas segue uma dica:
    No seu caso, o melhor que você tem a fazer é procurar diretamente o PROCON. Segue o site:

    http://www.procon.sp.gov.br/

    Att,
    Roger Costa

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.