Amortecedor

Muita gente fala que o prazo definido para durabilidade do amortecedor é de 40 mil quilômetros, e que deve ser feita a troca. Mas na verdade é pura enganação, não existe ao certo uma quilometragem para a troca, pois depende de como o veículo foi usado.

Se o veículo roda sobre estradas de terra esburacadas, pode ter seus amortecedores destruídos aos 10 mil quilômetros, outros, que circulam somente dentro da cidade em que ruas e avenidas são asfaltadas e planas, podem atingir tranquilamente os 100 mil quilômetros, sem qualquer problema.

O amortecedor deve ser trocado apenas depois de algumas avaliações, existe um equipamento chamado Shocktester, que mede a ressonância da suspensão de um carro sobre uma plataforma e ajuda bastante a identificar problemas com o amortecedor. Mas a máquina não tem os parâmetros para comparação de todos os veículos vendidos no Brasil e existem apenas 100 unidades nos pontos de venda da empresa em todo país.

A Monroe desenvolveu um sensor que consegue medir o funcionamento do amortecedor, mas a análise visual também é muito importante, para verificar se o componente sofreu alguma pancada, se está empenado ou se apresenta algum vazamento.

Existem os amortecedores recondicionados, mas eles podem expor ao risco você e sua família, não devem ser usados. Primeiro é economicamente inviável recondicionar amortecedores, para se conseguir dar a ele as mesmas características originais, o custo seria igual ou até maior de um novo.

O amortecedor não amortece a pancada, isso é tarefa das molas, o que ele faz é impedir as oscilações da carroceria provocadas pela mola. Manter os amortecedores em bom estado é fundamental para o equilíbrio do carro, principalmente em curvas e em pisos irregulares. Rodar com amortecedor desgastado pode significar uma saída de pista fatal numa curva ou ao trafegar sobre asfaltos remendados e lombadas, mesmo em baixas velocidades.

Ao contrário do que sugere o nome, o amortecedor não amortece a pancada, pois isso é tarefa das molas. O componente impede as oscilações da carroceria, provocadas pelas molas. Manter os amortecedores em bom estado é fundamental para o equilíbrio do carro, principalmente em curvas e em pisos irregulares. Ou seja, rodar com amortecedor desgastado pode significar uma saída de pista fatal numa curva ou ao trafegar sobre asfaltos remendados e lombadas, mesmo em baixas velocidades.

Fonte: Vrum

Tags: , , , ,

3 comentários para “Amortecedor”

  1. waulene disse:

    Gostei da sua dica sobre a Km isso é muito importante , porque ,muitas vezes as pessoas esperam para trocar o amortecedor quando chegar nos 40.000km, o ideal mesmo e consultar um profissional antes mesmo do tempo indicado.

    tenho Auto Peças e também vou te mandar umas dicas bacanas.

  2. José Couto disse:

    AMORTECEDORES REMANUFATURADOS

    Podemos comparar a viabilidade técnica e econômica da remanufatura de amortecedores com a retifica de motores. Um bom trabalho consiste em eliminar as folgas internas decorrentes de sua utilização, o mesmo que acontece com a retifica de motores.

    Para executar uma remanufatura de qualidade são necessários conhecimento técnico, equipamento adequado e componentes de qualidade, adquiridos ou desenvolvidos. Temos ótimos fornecedores de retentores e borrachas e o óleo que utilizados é fornecido por companhias que fornecem para os fabricantes de amortecedores novos.

    COMO É FEITO O AMORTECEDOR REMANUFATURADO
    1 - O amortecedor é aberto na solda original;
    2 - Os componentes internos são desmontados, lavados e examinados;
    3 - A haste é avaliada e no caso de desgaste (falha no duro cromo), a mesma é substituída;
    4 - É colocado retentor original e trocadas todas as peças internas que estiverem com desgaste;
    5 - Regulada a pressão dos amortecedores de acordo com cada veículo (passagem de óleo pelo pistão e válvula); mantendo o padrão de pressão original.
    6 - Completado o conjunto com óleo especial para amortecedores;
    7 - O amortecedor é lacrado no gabarito automático com solda mig (a mesma utilizada na soldagem dos amortecedores novos);
    8 - São substituídas as buchas de fixação;
    9 - Para atestar o serviço a peça é submetida e verificação em dinamômetro;
    10 - Finalizando o processo o amortecedor vai para a cabine de pintura.

    VANTAGENS DOS AMORTECEDORES REMANUFATURADOS.
    Os amortecedores remanufaturados na forma acima citada tornam viável, se for comparado com o valor dos amortecedores novos, pois o cliente tem uma grande economia associada com qualidade.

    Durabilidade em média de 50.000 KM (testado e aprovado por taxistas rodando em asfalto nas cidades e viagens), rodando em estradas de terras, calçamentos e buracos, submetem as mesmas condições e revisões de um amortecedor novo.

  3. José Couto disse:

    SISTEMA INADEQUADO E SEM SEGURANÇA DE RECONDICIONAMENTO DE AMORTECEDORES.

    O existem pessoas ou até mesmo empresas oferecem amortecedores recondicionados usando um sistema onde, apenas fazem um furo no tubo do amortecedor completa o fluido hidráulico com óleo comum de densidade mais alta para evitar vazamento, fechando o foro com pingo de soldas, sem trocar sequer um dos componentes internos do amortecedor. CUIDADO NA ORA DE COMPRAR AMORTECEDORES RECONDICIONADOS.

    Hoje existem algumas empresas especializadas nesse tipo de trabalho com maquinas e equipamentos de oferecerem um produto, que garantem segurança e durabilidade como se fossem amortecedores novos, porém a um custo mais baixo.

    POREM ANTES DE COMPRAR, VERIFIQUE JUNTO AO SEU FORNECEDOR A ORIGEM DO PRODUTO, SE A EMPRESA QUE FEZ A REMANUFATURA É REGISTRADA, TEM GARANTIA MINIMA DE 01 ANO, SE NO CERTIFICADO DE GARANTIA EXPLICA EM QUE AS TECNICAS DE EXECUÇÃO DA REMANUFATURA DA PEÇA.

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.