Posts com a Tag ‘boletim de ocorrência’

É necessário o Boletim de Ocorrência?

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Bater o carro é um transtorno, principalmente quando uma das partes não quer arcar com sua responsabilidade. Muitas vezes, quando ocorre uma batida sem muita gravidade, ou vítimas é possível entrar em um acordo entre os envolvidos. Mesmo assim, a recomendação é de que se faça um Boletim de Ocorrência.

A necessidade do boletim, se dá para que o acidente seja documentado, e havendo qualquer problema, seja possível entrar com uma ação no Tribunal de Pequenas Causas para possíveis indenizações ou reparos. Para tal, quando o valor ultrapassa os 20 salários mínimos é necessário um advogado, porém por um valor menor a esse o mesmo é opcional. É necessário levar RG, CPF e documentos que comprovem os danos, como fotos e o B.O.

O boletim de ocorrência também é necessário, caso seja pedido o ressarcimento à seguradora. Todas as empresas seguradoras exigem o mesmo e também fotos que comprovem o acidente.

Para que acidentes sejam evitados é recomendável estar com a manutenção do veículo em dia, e também que se preste muita atenção ao trânsito. Muitas vezes algumas distrações em uma fração de segundos podem acarretar um sério acidente. Muito pode ser evitado com o mínimo de atenção.

Carro batido, e agora?

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Bater o carro (ou baterem em você) é uma das coisas mais fáceis que têm. Basta um minutinho de desatenção e pronto. Mas depois da batida, o que fazer além de ligar para o seu corretor de seguro (se tiver um)? Deixar o carro ou retirar o carro? Abaixo vão algumas informações importantes que devem ser seguidas:

1-) Em acidentes sem vítima, nos quais os veículos envolvidos tenhamferrari_batida condições de ser removido, os motoristas devem retirá-los da pista. Deixar o veículo acidentado na pista é passível de multa.

2-) Não havendo vítima, desloque o veículo ou para o posto de trânsito mais próximo para fazer o boletim de ocorrência, ou desloque os veículos para a lateral da pista para que o guincho reboque.

3-) Em acidentes mais graves, com mortos e feridos, depois que as vítimas forem resgatadas, o veículo também pode ser retirado da via. Mas, nesse caso, tem que ficar no acostamento, próximo ao acidente, até a chegada da perícia.

Fonte: G1

Acidentes, não fique no prejuízo

segunda-feira, 27 de outubro de 2008


Os acidentes de trânsito, mesmo sem vítimas, podem acabar na justiça. Não é preciso fazer o registro de ocorrência, mas muitas vezes os acordos feitos no local não são cumpridos.

O condutor deve tomar alguns cuidados nestes casos, para evitar muita dor de cabeça no futuro. O básico é anotar placas e telefones de todos os envolvidos no acidente.

Mas está aumentando o número de motoristas que prometem pagar os prejuízos e somem.

O código Brasileiro de Trânsito só obriga o registro de um boletim de ocorrência quando há vitima. Se na hora do acidente os motoristas não se acertarem, cabe a Polícia Militar preencher um talão de ocorrência. Deve-se pedir uma cópia do registro.

Quando não existir vitimas em um acidente, a melhor coisa e buscar um acordo. Mas quando ele não for comprido a dívida deve ser cobrada na Justiça.

Para evitar que a pessoa volte atrás no acordo, pede-se ainda fotografar o veículo e pegar uma declaração do mecânico, pois, em batidas um pouco mais graves, a lesão pode não aparecer na hora e a pessoa recorrer depois.

Entrando na justiça a pessoa recebe a intimação para comparecer à delegacia e prestar um depoimento ou, pelo menos, tomar conhecimento daquilo que aconteceu. Será encaminhado depois ao juiz ou termo circunstancial, se for uma lesão leve, ou então haverá um inquérito policial para apurar o fato se tiver uma lesão com outros riscos.

 Fonte: G1