Posts com a Tag ‘buraco’

Danos por queda em buraco: o governo fica com a conta

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Como solicitar indenização se seu veículo é danificado por buracos ou defeitos no asfalto.

Suspensão quebrada e pneu rasgado são alguns dos inúmero problemas que o motorista pode ter ao cair em um dos vários buracos espalhados pelaburacorua2 cidade de São Paulo. Se temos que ser malabaristas para não passar bem em cima de um defeito no asfalto, não temos que ser mágicos na hora de pagar.

Se você tiver seu carro danificado função de um buraco ou defeito no asfalto, ou mesmo por um serviço público executado incorretamente, deve procurar seus direitos e solicitar do Poder Público o ressarcimento do dano.

Mas atenção a algumas dicas para conseguir o ressarcimento:

1-) Somente pode ser solicitado quando há um um dano real, substancial e mensurável.

2-) É necessário que o interessado solicite ao menos 3 (três) orçamentos por escrito, que especifiquem o que está danificado e qual é o valor gasto no conserto.

3-) Fotos do local, testemunhas e informações como endereço do local do buraco são importante para dar seguimento no seu pedido.

4-) Se você utilizar o carro como meio de trabalho é possível requerer um ressarcimento pelos dias perdidos enquanto o carro estava na oficina.

Fonte: Best Car

Vão-se as chuvas e ficam os buracos

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Talvez este post venha em um momento não muito apropriado, afinal, as chuvas seguem castigando dia após dia a capital paulista. Mas quem anda pelas ruas de São Paulo já podem sentir a ação que a água faz no asfalto.Jáburaco não bastasse termos que escapar de pontos de alagamento, temos que ter atenção redobrada para desviar dos buracos que a chuva faz nas ruas em meio ao nosso caminho.

Com isto vem o grande risco de danificar os pneus ou os componentes da suspensão. Segundo especialistas, a procura pela assistência técnica das concessionárias por problemas provocados por buracos aumentou cerca de 12% no período das chuvas de 2009.

Para enfrentar esse verdadeiro rali diário, a dica é dirigir com cautela e manter uma boa distância do carro da frente para poder enxergar as crateras com antecedência. Porém, caso o motorista seja pego por uma dessas armadilhas cravadas no asfalto, a saída é procurar uma boa oficina.

E atenção! Os principais problemas causados por buracos não são provocados pelas grandes crateras e sim pelos pequenos buracos e desníveis no asfalto, aqueles que os motoristas enfrentam todo dia, que provocam com o tempo, um desalinhamento do sistema de direção, que gera um desgaste de forma irregular e prematura dos pneus.

Situação de risco

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Apesar de dirigir com todo o cuidado, seguir a sinalização e prestar atenção, o motorista está sujeito a surpresas todo o tempo do trajeto. Imprevistos podem acontecer, por isso é preciso reagir com rapidez e com calma em uma situação como essa.

Abaixo segue algumas das situações de risco e como evitar o pior:

A aquaplanagem pega muita gente de surpresa, com a pista molhada uma fina camada de água pode se formar entre os pneus e o solo fazendo com que o carro perca o contato com o chão e assim o automóvel pode deslizar sem controle algum do motorista. Deparando com uma condição dessas, o melhor a fazer é tirar o pé do acelerador gradativamente. Não pise na embreagem, é importante manter o veículo engatado. Não pise no freio nem vire o volante bruscamente, é importante manter o veículo em linha reta. Ao perceber que o carro está perdendo o contato com o solo, alivie o pé do acelerador e vire suavemente a direção para direita e para esquerda até sentir que o contato com o chão foi restabelecido.

Outra situação de risco é a derrapagem, nos carros com tração nas rodas dianteiras a tendência é sair de frente, indo reto em uma curva, por exemplo. Se ocorrer isso, não pise no freio, tire o pé do acelerador e gire o volante para dentro da curva com a intenção de retomar a trajetória da pista.

Com os automóveis com tração nas rodas traseiras, a tendência é sair de traseira, a parte dos fundos do carro escorrega para o lado de fora da curva. Se ocorrer, tire o pé do acelerador e gire o volante para o lado contrário da curva até que o automóvel recupere a trajetória e fique reto para a curva.

Os buracos estão sempre presentes nas estradas e nas cidades, é importante desviar deles, mas tomando cuidado para não comprometer a segurança. Se perceber que não vai conseguir desviar de um buraco, mantenha o volante reto e não pise bruscamente no freio. Se o pneu estourar ou esvaziar com o carro em movimento, não pise no freio. Provavelmente a direção vai puxar para um dos lados, tenha calma e procure manter o veículo em linha reta. Tire o pé do acelerador e deixe o carro perder velocidade, quando tiver o controle do carro indique a parada de emergência e saia para o acostamento.

Fonte: G1