Posts com a Tag ‘caminhões’

Caminhões terão que reduzir a velocidade na Marginal Tietê

quarta-feira, 10 de março de 2010

A CET anunciou que a velocidade máxima permitida para ônibus e caminhões na pista expressa da Marginal Tietê cairá de 90 para 70 quilômetros por hora quando inaugurar a nova pista da via - com previsão para acontecer ainda marginalcaminhaoneste mês.

Na pista local, nada muda: todos os tipos de veículos continuam com 70 km/h de velocidade máxima, sendo que os carros e motos poderão trafegar nesta velocidade em ambas as pistas.

A sinalização da “nova” velocidade ficará por conta da Dersa enquanto que a CET cuidará da regulagem dos radares.

Foi informando também que a nova pista central terá como limite os 70 km/h.

Fonte: Folha de São Paulo

Você conhece a lombada “dedo-duro”?

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) apresenta uma novidade que não será bem vinda pelos motoristas de caminhões e ônibus fretados. A entidade começou trocar parte das 144 lombadas eletrônicas da cidade.

Além de flagrar motoristas que dirigem acima da velocidade máxima permitida ou tentam furar o rodízio, os novos aparelhos podem detectarlombadamisterios ônibus fretados e caminhões que estejam circulando em áreas proibidas.

Outra novidade é o design das “novas” lombadas. Como você pode ver na foto, ele possui lâmpadas piscantes que ajudam a leitura do limite de velocidade permitido, outro detalhe que chama a atenção é que elas são mais compactas que os modelos anteriores.

A estimativa é que até fevereiro cerca de 51 destas lombadas estejam em funcionamento.

Fonte: Veja

Uso de rastreador será obrigatório

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Foi deliberado pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) as normas para o início da implantação do dispositivo antifurto nos veículos novos.

Os veículos que participarão da primeira etapa de implementação do sistema serão de consumidores convidados e funcionários das montadoras. Todas as montadoras participarão com os diversos tipos de veículos, motocicletas, automóveis, caminhões, ônibus, entre outros.

A Operação será finalizada em 31 de janeiro de 2010 e garantirá o perfeito funcionamento do sistema ao consumidor final.

O sistema antifurto está previsto na Lei Complementar 121, que criou o Sistema Nacional de Prevenção, Fiscalização e Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas. Com o sistema, não será necessário contratar o serviço de nenhuma prestadora, pois a função de bloqueio e rastreamento virá de fábrica disponível para uso.

A ativação da função de localização não será obrigatória e caberá ao proprietário decidir sobre a habilitação. Caso o proprietário não tenha ativado e venda o carro, o novo proprietário deverá escolher habilitá-lo (ou não) contratando o provedor de serviço que preferir.

tabela

Enquanto a demorada implantação não acontece, se proteja utilizando um serviço de rastreamento contratado, nossa dica vai para o serviço de proteção da Graber.

 

Fonte: Denatran

Nas estradas - dicas

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Nessa época do ano começa a aumentar os movimentos nas estradas, seguem algumas dicas de como proceder em alguns casos:

Marcando sua posição na estrada
Mantenha os faróis acesos de dia, durante toda a viagem, pois ver e ser visto é o código de segurança nas estradas. Sempre que for ultrapassar algum veículo, de seta e deixe-a ligada. Antes de passar por caminhões e ônibus, de uma leve piscada de farol ou um toque na buzina.

Dirigindo sob neblina intensa
Quando tiver dirigindo sob neblina nunca ligue os faróis altos, ele só prejudica a visibilidade. O correto é ligar os faróis baixos ou se possuir os faróis de neblina.

Evitando imprevistos e acidentes
A concentração e atenção nas lanternas de freio dos veículos que vão adiante é fundamental, procure olhar sempre através dos vidros dos outros carros para ver o que acontece à sua frente. Saia de trás de caminhões, ônibus ou furgões, que costumam obstruir completamente a visibilidade.

Mantendo distância segura dos carros
Nas rodovias mantenha uma distância de mais de 40 metros em relação ao veículo que segue à sua frente. Esse é o espaço que você precisará para imobilizar seu carro numa frenagem de emergência a 80Km/h sem bater no outro, rodando a 100Km/h a distância sobre para 60 metros e assim progressivamente. Ou de dois segundos de distância que também dá no mesmo.

Como conviver com os caminhões
Se um caminhão vier na sua cola, sempre de passagem, evite ultrapassa-los em curvas e decidas. Para não perder a velocidade, os caminhoneiros lançam o caminhão na faixa da esquerda subitamente, geralmente sem sinalizar. Nesse caso mostre sua intenção piscando sucessivamente o farol e acionando a buzina quando for passar por eles.

O que fazer quando há animais na pista
É muito comum ver um animal atravessando a pista, ao avistar um cachorro no acostamento, reduza a velocidade e sinalize para os carros que vêm atrás, pois é bem provável que cruze à sua frente e você tenha que frear bruscamente. Quando forem animais maiores como cavalos e gado, faça o mesmo processo de diminuir e passe sempre por trás do animal.

Fonte: Uol

Carga Perigosa

terça-feira, 7 de outubro de 2008

 

Os acidentes de caminhões são muito perigosos, pois esses veículos são de grande porte e sempre carregam cargas que são jogadas na pista e podem atrapalhar a direção de outros motoristas.

Quando a carga é perigosa, como produtos químicos, explosivos, combustíveis, entre outros, os acidentes acabam custando muito, os impactos vão além dos diretos e mensuráveis de um incidente como perdas de equipamentos, produtos, horas, mão de obra, destinação de resíduos, multas, vidas, entre outros.

Foi criado um programa chamado Olho Vivo Na Estrada para reduzir a zero o número de acidentes graves nas estradas com produtos perigosos. O programa incentiva o motorista a relatar pequenas ocorrências, possibilitando a adoção de ações preventivas ou corretivas. A premissa básica do programa é que antes de um grande acidente ocorreram várias pequenas falhas nos equipamentos ou nas operações que não foram comunicadas à empresa, sendo as principais:

• Problemas tecnológicos, como unidades de transporte sem manutenção adequada ou muito velhos;

• Problemas de infra-estrutura, tais como rodovias mal sinalizadas, mal conservadas ou com falhas estruturais de pavimentação;

• Problemas com procedimentos e regulamentações, como aplicação inadequada das legislações e dos procedimentos de gestão;

• Problemas de falhas humanas, como comportamentos inadequados levando a riscos desnecessários por diferentes motivos, incluindo a falta de treinamento ou falta de profissionalismo etc.

Observando os principais motivos de acidentes é fácil perceber porque o programa ao ser implementado em uma empresa de produtos químicos, conseguiu diminuir em 100% os acidentes sérios. É importante que os motoristas de caminhão estejam conscientes do seu papel e contribuam para a segurança no trânsito.

 Fonte: ABIQUIM