Posts com a Tag ‘chuva’

Preservando a pintura do seu carro

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Sol, chuva, poeria e pedrinhas que desprendem do asfalto são alguns dos vilões que ajudam a danificar a pintura do carro, tornando-a opaca, compinturacarro manchas e riscos.

Quando isto acontece só existe uma solução: procurar um profissional para trazer a “vida” de volta ao veículo com um trabalho de polimento. Mas existem algumas dicas para evitar o desgaste prematuro da pintura e ainda garantir que o brilho do seu carro seja mais duradouro, confira.

1-) Manter o carro sempre limpo.
2-) Fazer a lavagem com elementos neutros (xampu, sabão e etc)
3-) Faça a proteção com cera, porém ela não pode ser abrasiva e nem com polidor
4-) Recomendável fazer uso de cera cristalizadora a cada seis meses.

Fonte: Auto Esporte

Enchentes provocam aumento no valor da apólice de seguro

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Segundo a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg) o número de sinistros causados por fenômenoenchentes naturais na cidade de São Paulo em 2010 foi o dobro do registrado no começo do ano passado.

Mas isto não foi privilegio da capital paulista, as fortes chuvas que atingiram Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste promoveram um aumento recorde de veículos sinistrados em virtude de enchentes.

O efeito deste crescimento será sentido no bolso dos segurados com a alta no preço das apólices. E o aumento não será pouco, ficará entre 10% e 20%. Mais que uma medida preventiva das seguradoras, a intenção de aumentar o preço do seguro será o de criar um “caixa” para cobrir os prejuízos (mão de obra, peças e índices de roubos) que tiveram com os alagamentos neste ano.

E não para por ai, se fenômenos como granizo, chuva e ventos fortes continuarem ocorrendo com mais frequência e intensidade é provável que o valor da apólice suba ainda mais que o reajuste previsto.

Portanto quando for renovar o seguro já se prepare para o susto.

Fonte: G1

Vão-se as chuvas e ficam os buracos

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Talvez este post venha em um momento não muito apropriado, afinal, as chuvas seguem castigando dia após dia a capital paulista. Mas quem anda pelas ruas de São Paulo já podem sentir a ação que a água faz no asfalto.Jáburaco não bastasse termos que escapar de pontos de alagamento, temos que ter atenção redobrada para desviar dos buracos que a chuva faz nas ruas em meio ao nosso caminho.

Com isto vem o grande risco de danificar os pneus ou os componentes da suspensão. Segundo especialistas, a procura pela assistência técnica das concessionárias por problemas provocados por buracos aumentou cerca de 12% no período das chuvas de 2009.

Para enfrentar esse verdadeiro rali diário, a dica é dirigir com cautela e manter uma boa distância do carro da frente para poder enxergar as crateras com antecedência. Porém, caso o motorista seja pego por uma dessas armadilhas cravadas no asfalto, a saída é procurar uma boa oficina.

E atenção! Os principais problemas causados por buracos não são provocados pelas grandes crateras e sim pelos pequenos buracos e desníveis no asfalto, aqueles que os motoristas enfrentam todo dia, que provocam com o tempo, um desalinhamento do sistema de direção, que gera um desgaste de forma irregular e prematura dos pneus.

Começou a chover granizo, o que eu faço?

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Granizo e neve constituem condições potencialmente adversas para um motorista. Para nossa sorte, por enquanto, não temos neve e raramente enfrentamos uma chuva de granizo. Mas e se ela começar e você tiver no meio da estrada, o que fazer?

Antes de mais nada, o motorista deve ficar mais atento aos perigos, e dirigirgranizo com o máximo de atenção e prudência, ajustando-se às condições encontradas, principalmente com velocidade abaixo da estabelecida.

As razões para essa redução de velocidade são diversas, mas a principal é a redução da visibilidade, considerando que fica difícil ou, muitas vezes impossível divisar outros veículos, pedestres, sinais de trânsito ou qualquer obstáculo na pista. É muito importante que as luzes externas, pneus e parabrisas estejam em perfeitas condições. Se for possível, procure um abrigo e espere passar.

Se não muito cuidado seguindo as recomendações acima.

Carro anfíbio para enfrentar as enchentes

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

anfibio

Ontem falamos de uma possível medida para solucionar o velho problema das enchentes. Mas conforme falamos ela não é a solução deste mal. Enquanto somos obrigados a enfrentar os alagamentos, uma solução seria ter um carro anfíbio, como o que foi criado há 60 anos na Alemanha.

Chamado Schwimmwagenn, o veículo surgiu na época da guerra e nasceu da necessidade de se ter um carro versátil: apto para andar em terrenos acidentados, com tração nas quatro rodas, de manutenção simples e barata, e também pronto para enfrentar rios e terrenos alagadiços.
Na primeira série, foram encomendados 30 veículos e posteriormente outras 100 unidades.

O carro incorporava a mecânica do Volkswagen, com motor boxer refrigerado a ar (985 cc com 23 cv), tração integral, e uma carroceria parecida com um barco, fabricada pela Ambi-Budd, que tratava a superfície para evitar corrosão.

Pouco mais de 14 mil veículos anfíbios Schwimmwagenn foram montados entre 1941 e 1944, quando os alemães encerraram a fabricação. Bem que os cientistas e montadoras poderiam voltar ao passado e repensar na reedição deste carro ou então na criação de um carro que fosse modelo anfíbio para enfrentar o caótico trânsito de São Paulo.

Fonte: Auto Show