Posts com a Tag ‘flex’

Quais os riscos de mudar de combustível repentinamente em motores flex?

segunda-feira, 24 de junho de 2013

24-06-2013-1

Respondendo claramente: nenhum. Mas esse tipo de dúvida muito comum mostra que o brasileiro ainda tem certa desconfiança com os bicombustíveis.

Um motor flex é fabricado de forma a receber etanol ou gasolina ou a mistura entre eles em qualquer proporção. Caso você tenha a mania de abastecer exclusivamente com uma das duas opções e faz assim por meses, quando decidir mudar, repentinamente, para a outra opção, pode.

Porém, existem algumas recomendações. Uma delas é para quem só usa etanol e decide, de repente, usar gasolina. Neste caso, recomenda-se abastecer primeiramente com gasolina aditivada. Em casos de veículos mais antigos que nunca receberam a aditivada, o uso deve ser gradual, para evitar o entupimento do sistema.

Já quem sempre usou gasolina e decide mudar para o etanol, o recomendado é que não estacione o carro logo após a mudança. Principalmente em veículos mais antigos também, os seguros recomendam rodar alguns metros para o motor “sentir” a diferença, já que o etanol entrega mais cavalos que a gasolina.

De toda forma, o motor está preparado para qualquer proporção desses combustíveis, então pode encher o tanque sem medo.

Peugeot faz recall do 207

quarta-feira, 7 de abril de 2010

peugeot_207

A PSA Peugeot Citroën do Brasil anunciou segunda feira (05/04) um recall envolvendo
seu modelo compacto, o 207 (ano/modelo 2009 e 2010 de motor 1.4 8V Flex).

A montadora informa sobre a existência de um problema de conexão na tubulação do reservatório de combustível de partida a frio. Este defeito poderá dificultar a partida do carro em dias frios bem como, em casos extremos, ocasionar vazamento e incêndio.

A fabricante informa ainda que, antes de levar o veículo a uma concessionária, o proprietário deve entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente da Peugeot (0800 703 2424) para confirmar se o veículo está envolvido no recall.

Confira os chassis envolvidos:

A partir de 8AD2MKFWXAG020711 e final 8AD2MKFWXAG023337.

Fonte: Carsale

Etanol volta a valer a pena

sexta-feira, 26 de março de 2010

Há tempos viemos acompanhando a alta desenfreada do álcool combustível (Etanol) nas principais cidades brasileiras. Em São Paulo o combustível oriundo da cana de açúcar chegou a bater na casa do R$1,80 enquanto aflex_fuel gasolina tinha o preço de R$ 2,487.

Fazendo aquela famosa continha (quando o preço do álcool bater em 70% do valor da gasolina, vale a pena utilizar o combustível fóssil), muitos usuários de carros Flex passaram a optar pela gasolina.

Mas segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo) este cenário mudou em março. A gasolina estabilizou (em média) em R$ 2,46 enquanto o preço do etanol caiu para R$ 1,62, voltando a ser vantajoso para o consumidor.

Fora de São Paulo, o etanol também tornou-se a melhor escolha em outros 18 estados brasileiros.

Fonte: Icarros

Os menos poluentes segundo o Ministério do Meio Ambiente

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

fiat_idea

Há pouco tempo publicamos aqui o ranking dos carros considerados mais poluentes de acordo com estudo feito pelo Ministério do Meio Ambiente. Já sabemos quais são os mais “porcalhões”, mas e os considerados mais “verdes”? Quais são?

Os mais “verdes” são em sua maioria da Fiat e todos são modelos flex. Conheça abaixo o ranking dos mais limpos:

1-) Fiat Idea adventure dualogic 1.8 8v hv
2-) Fiat Palio elx flex 1.8 8v
3-) Fiat Siena hlx flex (RST III) 1.8 8v
4-) Fiat Stilo flex dualogic 1.8 8v hv
5-) Fiat Stilo Blackmotion 1.8 8v hv
6-) Fiat Stilo sporting dualogic 1.8 8v hv
7-) FORD KA FLEX 1.0
8-) GM PRISMA MAXX 1.0
9-) GM CELTA 2P LIFE 1.0
10-) GM CELTA 2P SPIRIT 1.0

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

30 anos do 1º carro a álcool no país

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Neste mês de julho, o Brasil comemora 30 anos do 1º carro a álcool no país. O responsável por esta façanha foi a FIAT, que em julho de 1979, lançava no mercado o Fiat 147 movido a álcool.

Com aproximadamente 120.500 mil unidades (deste modelo) vendidas, o 147 chegou asfiat147 concessionárias brasileiras apenas 4 meses depois que os 16 primeiros postos de combustível começaram a receber o álcool para abastecimento.

Hoje, três décadas depois, a tecnologia evoluiu com a criação dos motores bicombustíveis que já representam 88% das vendas de automóveis e comerciais leves no país.

Fonte: G1